Detran-RJ adota IA para barrar emplacamentos falsos

Novo sistema de vistoria com IA já foi implantado no Detran de Niterói e deve chegar ao restante do Estado em breve; veja como ele funciona

13 jun 2024 - 04h33
(atualizado às 20h21)

O Detran-RJ deu início nesta terça-feira (11) a um projeto-piloto que adota inteligência artificial para barrar a clonagem e emplacamentos falsos de carros e motocicletas. A nova tecnologia começou a ser utilizada no posto de vistoria de Niterói e deve ser implementada em todas as unidades do órgão no estado nos próximos meses.

Foto: Divulgação/Detran-RJ / Canaltech

Desde esta terça-feira, todos os carros e motos emplacados em Niterói serão vistoriados pelo novo sistema, que verifica dados como numeração do chassi, marca, modelo, cor e placa. O proprietário do automóvel também passa por checagem de identidade por biometria facial.

Publicidade

Todos esses dados então são cruzados em tempo real com o banco de dados do Detran e das fabricantes em busca de inconsistências. Caso seja constatada qualquer irregularidade, o sistema trava o emplacamento e o veículo fica retido.

Ofensiva contra roubo e furto de veículos

A iniciativa faz parte de uma ofensiva do Governo do Rio de Janeiro contra o aumento do número de veículos roubados, furtados e clonados.

"A aplicação dessa nova tecnologia pelo Detran é parte de um projeto maior do Governo do Estado, que está ampliando os serviços oferecidos à população. Essa tecnologia será uma aliada importante nas ações de Segurança Pública, principalmente no que diz respeito ao combate e furto e roubo de carros", afirmou o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro.

Além de barrar fraudes no emplacamento de carros e motos, o sistema tem como objetivo evitar transtornos para os proprietários, que muitas vezes descobrem que seus veículos foram clonados na hora de transferi-lo legalmente.

"O sistema evita que qualquer pessoa saia do posto de vistoria com uma placa que não é a do veículo e verifica os dados de quem está emplacando. Se um criminoso tentar se passar pelo proprietário, o documento não será emitido e o verdadeiro dono não terá o transtorno de descobrir que seu veículo foi transferido indevidamente", explicou o presidente do Detran-RJ, Claucio Paz.

Vistoria com IA é feita por celular, que captura placa e dados do veículo, além da biometria do proprietário, para fazer a checagem automática (Foto: Divulgação/Detran-RJ)
Foto: Canaltech

A adoção de inteligência artificial no processo de emplacamento de veículos no Estado do Rio de Janeiro vem na esteira de outra novidade anunciada semana passada pela Prefeitura do Rio de Janeiro. Chamado de Civitas, o novo sistema emprega 900 radares e 50 câmeras com capacidade de leitura de placas para criar um "cerco inteligente" para mapear todo o percurso feito por um carro roubado na cidade.

Publicidade

Como é feita a vistoria com IA?

A nova tecnologia de vistoria veicular do Detran-RJ foi desenvolvida pelo órgão em parceria com o consórcio contratado para o fornecimento das placas e a PUC-Rio, responsável especificamente pela implementação e aprimoramento da inteligência artificial.

O app de vistoria é instalado no celular do agente do Detran em cerca de três minutos. É ele o responsável por fotografar o QR Code das placas, registrar os dados do chassi e características físicas do carro e fazer a captura facial do proprietário do veículo.

Todas essas informações são enviadas para a nuvem, onde é feito o cruzamento automático de dados, sem a intervenção de qualquer pessoa para evitar fraudes. Após a verificação, os dados permanecem armazenados na nuvem para consultas futuras a qualquer momento e o emplacamento liberado ou não.

Trending no Canaltech:

É fã de ciência e tecnologia? Acompanhe as notícias do Byte!
Ativar notificações