Especiais
 

Drama
Uma Mente Brilhante
Russell Crowe interpreta matemático esquizofrênico em filme baseado em fatos verídicos que é o favorito ao Oscar

Mariane Morisawa

 

Divulgação
Uma Mente Brilhante: outra boa interpretação do oscarizado Russell Crowe e surpresa na atuação da bela Jennifer Connelly

Um homem extraordinário tem sua vida transformada por um acontecimento inesperado e injusto. Todo ano é a mesma coisa: um filme baseado em história real fica entre os favoritos ao Oscar. Em 2002, Uma Mente Brilhante representa a categoria. Vencedor de quatro Globos de Ouro, sai como favorito para levar um grande número de estatuetas douradas.

Dirigido por Ron Howard (Apollo 13), o filme traz Russell Crowe na pele do matemático John Nash Jr., prêmio Nobel em 1994. Brilhante, arrogante e esquisito, ele entra na universidade disposto a formular uma teoria revolucionária. Consegue, depois de muito escrever números nos vidros da faculdade. Passa a decifrar códigos para o governo e a dar aulas, onde conhece a belíssima Alicia (Jennifer Connelly). Ao mesmo tempo, Nash recebe de William Parcher (Ed Harris) a missão de desvendar mensagens codificadas dos russos, espalhadas pelas páginas dos jornais e revistas. Isso até ele ser diagnosticado como esquizofrênico e passar a lutar contra a doença.

Indicações
Moulin Rouge - O Amor em Vermelho, de Baz Luhrmann. Recebeu 7 indicações: Melhor Filme, Melhor Atriz com Nicole Kidman, Melhor Maquiagem, Melhor Som, Melhor Direção de Arte, Melhor Fotografia e Melhor Figurino

Durante boa parte do filme, não se sabe o que é realidade e o que é invenção da cabeça de Nash. Esse, aliás, é o ponto forte da produção, trazendo momentos de inovação na fórmula. Mas, no fundo, trata-se apenas disso: uma fórmula para comover a platéia. Crowe tem algumas cenas brilhantes, mas surpreende a performance de Connelly, mais conhecida como rosto bonito do que como boa atriz. Incomoda, porém, o fato de nem tudo o que está na tela ser verídico. Alicia não ficou o tempo todo ao lado de Nash, que ainda se envolveu em casos homossexuais. Uma Mente Brilhante emociona por 135 minutos, mas dificilmente ficará colado na memória. Feito para o Oscar