- Anuncie
- Assine

   
 
Trajetória // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Álbum
Reynaldo Gianecchini
De Birigui para o mundo

Por Thatiana Debiagi



 

O homem eleito por Gente o mais sexy deste ano já foi um garoto gordinho que gostava de brincar de encenar peças. Da fantasia no quintal de casa na interiorana Birigui (SP), Reynaldo Gianecchini cresceu, ganhou as passarelas do mundo e os palcos nacionais. A trajetória começou aos 17 anos, quando se mudou para São Paulo para estudar Direito. Queria ser diplomata. Mas sua beleza o levou ao mundo da moda. Em 1991, posou para a primeira campanha publicitária e, logo depois, estaria morando em Paris para trabalhar como modelo. Depois de dois anos na capital francesa, voltou ao Brasil e estreou como ator em Cacilda, de José Celso Martinez Corrêa. Passou a integrar o elenco do Teatro Oficina, participando também da montagem de Boca de Ouro. Foi nesse período que foi chamado para atuar em novelas. Fez testes e conseguiu o papel de protagonista de Laços de Família (2000). Alvo de críticas, empenhou-se em estudos de artes cênicas e mostrou, em Da Cor do Pecado, que tinha realmente se tornado um bom ator, interpretando os gêmeos Paco e Apolo. Em 2005, experimentou a comédia e vieram os elogios por seu desempenho como o mecânico Pascoal, em Belíssima. No cinema, alguns dos trabalhos de destaque são Sexo com Amor (2008) e Divã (2009). Este ano, ele experimenta seu 1º vilão, na tevê, na pele de Fred, de Passione.

 

 

 

 

   


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS