- Anuncie
- Assine

   
 
Carreira // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Carreira
"Não tive ajuda do meu pai"
Jayme Matarazzo já cantou numa banda de samba-rock e ralou trabalhando numa estação de esqui na Califórnia. Hoje, o filho do diretor Jayme Monjardim e neto da cantora Maysa engrenou como ator e está no elenco do filme A Suprema Felicidade, de Arnaldo Jabor

Por Camilla Gabriella Fotos Felipe Varanda Conceito Bianca Zaramella Edição de moda Lucio Fonseca

 

Camisa Balasara, jeans Forum e boots Balenciaga com joias Guerreiro

 

Camisa Reserva, regata Forum e jeans BRITISH COLONY com lenço H&M

No dia em que Jayme Matarazzo posava para o ensaio que ilustra esta reportagem de Gente, no lado de fora do Píer Mauá, zona portuária do Rio, os Paralamas do Sucesso, uma de suas bandas favoritas, ensaiava a poucos metros dali, em um dos galpões do Cais do Porto. Foi o suficiente para o ator, que faz 25 anos esta semana, na quarta-feira 18, ficar eufórico. "Obrigado pela trilha sonora! Os Paralamas são demais! Quando terminarmos de fotografar vou correr para falar com eles", disse. A tietagem tem sua explicação: o trio liderado por Herbert Vianna é uma das principais influências da antiga banda de Jayme, chamada Seu Bené e os Poetas da Malandragem. Antiga porque os compromissos assumidos por ele desde que a carreira de ator deslanchou acabaram por obrigá-lo a abandonar as aspirações musicais. Por outro lado, o neto da cantora Maysa está se adaptando à nova profissão. "Ainda estou processando tudo isso no meu HD, estou quase na barrinha final. Foram três presentes que recebi: a minissérie, a novela e o filme", comenta.

O primeiro presente a que ele se refere foi Maysa − Quando Fala o Coração, escrita por Manoel Carlos, em 2009, e inspirada na trajetória de sua avó paterna. Contratado inicialmente como assistente de direção, Jayme acabou por encarnar o próprio pai na adolescência, a pedido do autor. Logo após essa participação, veio o convite para atuar no novo filme de Arnaldo Jabor, A Suprema Felicidade. Quando pensava que retornaria à rotina de estudante de cinema na Faap, foi escalado para viver o protagonista da novela Escrito nas Estrelas, de Elizabeth Jhin. No filme que encerra o jejum de 24 anos de Jabor como cineasta, Jayme vive o protagonista Paulinho durante sua passagem para a vida adulta. O personagem tem uma relação afetuosa com o avô materno, e o ator transferiu seu amor pelo avô na vida real − Waldemar, de 84 anos − para as telonas. "Meu avô sempre foi um grande amigo. Era ele quem me levava para o estádio, para os bares. Ele e minha mãe foram muito importantes para a minha formação", conta Jayme, filho da decoradora Fernanda Lauer, 52 anos.

''Sempre tive namoros longos, mas teria tido
mais namoradas se não fosse a timidez''

Herdeiro de uma das famílias mais tradicionais do País, o filho do diretor Jayme Monjardim conta que suas conquistas não vieram de mão beijada. Aos 16 anos, formou sua banda ao lado de amigos do colégio, em São Paulo. Aos 20, partiu para a Califórnia, onde morou por quatro meses. Lá, trabalhou numa estação de esqui e descolou um troco fazendo shows em um cassino. As conquistas profissionais, conta ele, não precisaram de nenhum empurrãozinho do pai famoso. "Tenho o maior orgulho de ser filho do meu pai. Mas temos profissões diferentes, somos pessoas diferentes, cada um com seu mérito. Eu nunca pedi para ser ator e isso é gostoso porque a vida me deu esse presente de descobrir uma coisa que eu não imaginava. Não tive ajuda do meu pai", declara.

O espírito aventureiro e inquieto facilita ao ator superar os obstáculos que aparecem pela frente. "Gosto de me sentir desafiado, e não ter timidez de enfrentar as coisas torna o caminho mais fácil", explica. Jayme conta que aos 10 anos quis pular de asa-delta em São Conrado, mas seu pai vetou a tempo. "Eu estudava em frente ao Fashion Mall e ficava vendo a galera saltar de asa-delta. Gosto bastante de adrenalina, mas não sou daqueles que fazem as coisas inconsequentemente", conta. Com as mulheres, no entanto, Jayme é mais retraído: "Sempre tive namoros longos, mas teria tido mais namoradas se não fosse a timidez", brinca ele, que terminou um relacionamento de três anos com a arquiteta Mila Barbosa e recentemente foi visto aos beijos com a atriz Manuela do Monte.

Assistente styling Fabiano Dias Beleza Edilson Ferreira

 

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>
   


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS