- Anuncie
- Assine

   
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Viagem
Giro no Meat
Após seu desfile na Semana de Moda de Nova York, Carlos Miele faz um passeio no Meatpacking District com Gente para mostrar o bairro que se tornou referência de estilo na cidade

Por Bianca Zaramella, de Nova York


O estilista em sua loja, que virou referência em arquitetura para Nova York


CARLOS MIELE é superdespojado – ou lowprofile, como dizem os americanos. Sua moda é feita a partir de referências brasileiras, mas o estilista tem aquele olhar novo, de vanguarda. Foi assim também com a escolha de seu primeiro ponto de venda em Nova York. “Não queria uma loja perto dos outros estilistas e acho que a minha aposta deu certo. Sabia que o Meat poderia crescer com a vinda de nomes da moda.” Meat é o Meatpacking District, região que fica no West Side de Manhattan e se tornou referência de estilo após a chegada de Miele e de algumas outras marcas no início dos anos 2000.

No dia seguinte ao seu desfile na Semana de Moda de Nova York, o estilista brasileiro recebeu Gente para um giro pelo bairro, que antes de virar trendy era ocupado por atacadistas de carne, daí o nome em inglês. “Quando viemos para cá, em 2003, as ruas ainda eram cheias de frigoríficos e não tinha quase nada. Hoje dá só uma olhada no que virou”, comentou ele, ao mostrar as lojas de Stella McCartney e Alexander McQueen do outro lado da calçada.

Já a flagship store de Carlos Miele foi descrita pelo jornal The New York Times como uma “paisagem de sonho” e é considerada uma referência de arquitetura contemporânea na cidade. No amplo espaço, repleto de móveis geométricos em branco, os manequins ficam suspensos e a música, claro, é brasileira. “Gosto do movimento e das cores do meu espaço” explicou Miele.

Vista do prédio da estilista Diane von Furstenberg.“ Não é diícil vê-la caminhando a pé pelo bairro”
Para Miele, a vinda de escritórios, como o do diretor de arte David Lipman, só valorizam a região: “O Meatpacking District virou um reduto de novos designers”

 

 


1 | 2 | 3 | Próxima >>

   


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS