- Anuncie
- Assine

   
 
Cinema // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Filho de peixe...
O novato Jaden Smith luta pra valer na nova versão de Karate Kid e se revela tão carismático quanto o pai, o astro Will Smith

Suzana Uchôa Itiberê

 

A Muralha da China é pano de fundo para cenas de Jackie Chan e Jaden Smith na nova versão de Karate Kid


★★★ AÇÃO

FAZ DOIS ANOS QUE WILL SMITH sumiu das telas. A ausência tem um bom motivo: a carreira de seu filhote, Jaden Smith. O garoto de 12 anos não só é a cara do pai, como herdou seu carisma. Os dois contracenaram no drama À Procura da Felicidade e a estreia do ator mirim no cinema foi tão elogiada que o pai coruja se animou. Smith assumiu a produção da nova versão de Karate Kid, escalou Jaden como protagonista e atualizou essa agradável “sessão da tarde” que fez enorme sucesso nos anos 80, e rendeu duas continuações. De olho no poderoso mercado chinês, a história migra do Japão para a Terra do Dragão. E dá-lhe cenas em cartões postais como a Grande Muralha, a Cidade Proibida e o suntuoso estádio olímpico Ninho de Pássaro.

Diferente do mirrado Daniel “San” de Ralph Macchio, o personagem “Xiao” Dre do pequeno Smith é fortinho, ágil e faz um espacate de atleta. Em vez do sr. Myiagi (o falecido Pat Morita), o mestre agora é Jackie Chan, na pele do zelador do prédio para o qual Dre e a mãe acabam de se mudar. O caratê dá lugar ao kung fu, mas a essência é a mesma. Dre precisa se adaptar à vida no Exterior, se engraça com uma chinesinha da escola, apanha do valentão local e treina artes marciais para enfrentá-lo no campeonato. A narrativa é arrastada e 20 minutos a menos fariam muito bem ao filme. Mas Jaden Smith é um fofo, a garotada adora a música-tema cantada pelo fenômeno Justin Bieber e a produção, que custou US$ 40 milhões, já se aproxima dos US$ 300 milhões na bilheteria mundial.
(10 anos).

 

 

   


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS