- Anuncie
- Assine

 
 
 
Estilo // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Puro conceito
Arte contemporânea brasileira, atmosfera clean e uma construção em perfeita harmonia com a natureza. A mansão da empresária ALESSANDRA CAMPIGLIA, em São Paulo, ainda é um oásis de conforto

Por Silviane Neno / Fotos: Marcelo Navarro / Ag. IstoÉ


ATÉ TRÊS ANOS ATRÁS, quando ainda pertencia ao nervoso universo do mercado financeiro, Alessandra Campiglia costumava frequentar os desfiles de moda e sair de lá com vontade de reformular todo o guarda-roupa. Agora, o fenômeno acontece com os móveis e o decór de sua residência cada vez que vai a uma Casa Cor. A mudança aconteceu desde que se tornou sócia da arquiteta Fernanda Marques no projeto Smart Decor, um serviço pioneiro no Brasil, que entrega ambientes prontos a compradores de apartamentos em prédios em construção. A ideia é oferecer o luxo para a classe média por meio de projetos de arquitetura. Pode soar extravagante para orçamentos mais enxutos, mas financiados em suaves prestações tornam-se agradável surpresa.

E quando se trata de cuidar do desenho da própria casa? Nesse caso, Alessandra não se preocupou exatamente com planilhas e limite de gastos. Os princípios a reger tudo são conforto e a sofisticação na escolha de materiais de acabamento e mobiliário. O projeto, lógico, foi confiado à sócia Fernanda e a reforma dos 1.200 metros de área construída consumiu quatro meses. A casa que pertencera a uma família com três filhos, foi adaptada para receber um casal com um filho adolescente e muitos amigos. Assim, os espaços foram pensados para criar uma boa dinâmica para festas e grandes reuniões. “Nos dias de hoje, inseguros, prefiro que meu filho adolescente promova as baladas na própria casa”, diz Alessandra.

Uma grande sala de jantar foi montada para as recepções oferecidas por Alessandra e o marido. Destaque para o arrojo da luminária do alemão Ingo Maurer. A coleção de obras de arte é um dos atrativos da casa. Uma escultura em forma de cadeira gigante de José Spaniol, logo na entrada, já anuncia o que ainda está por vir. Um belo acervo do melhor da arte contemporânea brasileira: Daniel Senise, Nina Pantolfo, Hélio Oiticica, Ana Maria Tavares e uma capotante tela de Beatriz Milhazes, presente do marido de Alessandra. “Estávamos numa festa e vi que ele falava ao telefone... quando desligou me disse: sabe aquele quadro que você gostou ? Está lá em casa..’’, conta ela com a naturalidade de quem ganhara um par da última coleção de Louboutin. Alessandra, no entanto, elege a peça como a obra-prima de sua galeria particular.

Caminhando com leveza em cima dos saltos de solado vermelho, camisa Raia de Goeye e calça Daslu, Alessandra mostra a última aquisição na Casa Cor, o banco de quatro metros , uma sequência de “bolachas” de madeira que compôs o ambiente de Fernanda Marques. Como foi alçado à área externa da casa, recebeu a proteção de um impermeabilizante. Um espelho d’água e uma jaboticabeira (que dá frutos) dão charme ao hall de entrada ao lado de um back light de Marcelo Moscheta. A natureza, aliás, parece que foi plantada ali como um milagre. Feito para promover a comunhão entre a sua exuberância e a arquitetura. Um exemplo de luxo para poucos.

 

<< Anterior | 1 | 2 | 3 | Próxima >>



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS