- Anuncie
- Assine

 
 
 
Agito // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Os sonhos de Nina
Nina Pandolfo abriu sua segunda exposição individual na Galeria Leme

Por Silviane Neno com Laís Taliberti

CHAT
Nina Pandolfo começou a grafitar pelas ruas de São Paulo aos 15 anos e hoje é uma das mais importantes artistas brasileiras da nova geração. Ela é casada com Otávio Pandolfo, artista plástico que trabalha em dupla com o irmão Gustavo, mais conhecidos como Osgemeos. Nina criou personagens e um universo lúdico característicos de seu trabalho e contou para Gente que agora volta a usar pincéis, além do tubo de spray.


Como você descreve essa nova fase do seu trabalho?
É um amadurecimento meu, profissionalmente, e dos personagens, do mundinho que eu criei para elas. Isso aconteceu porque recebi novas influências e conheci outros materiais. Viajei muito e vi, por exemplo, uma menininha brincando na Índia, então fiz um quadro pensando nessa menina. E nós estamos fazendo um livro sobre o meu trabalho. Para escrever o livro comecei a lembrar de histórias da minha vida de quando era pequena e isso influenciou meu trabalho.

Quando o livro será publicado?
Provavelmente no final do ano.


O que traz essa nova exposição?
Uma Nina diferente da exposição de 2008. Como a Galeria é bem grande, até um quadro meu de dois metros fica parecendo uma foto 3x4. Agora estou em uma fase romântica, mais sonhadora e não tão infantil quanto em 2008.


Qual a influência do trabalho do Otávio no seu trabalho?

Admiro o trabalho dele como fâ e como esposa, mas tento não sofrer influência nenhuma. Quando olho para o meu trabalho, não vejo o trabalho deles (Osgemeos). Eles são muito dedicados e a influência que eu pego deles é também me dedicar muito, mergulhar no meu trabalho e acreditar no que eu faço.


Quais são seus planos futuros?
Não costumo fazer planos para o futuro, não crio expectativa para não haver frustração. Meu plano é pintar! Pintar até a minha mão não conseguir mais segurar um pincel.

 

 

 

<< Anterior | 1 | 2 | 3 | Próxima >>



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS