- Anuncie
- Assine

 
 
 
Capa // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


30 coisas que você não sabe sobre Cauã Reymond
Mas não é a Grazi Massafera para perguntar. Gente passa duas horas com o galã de Passione em uma suíte de hotel, em São Paulo, para arrancar 30 preciosas curiosidades sobre seus 30 anos de vida

Simone Blanes Fotos: Alê de Souza



1 A mãe engravidou dele aos 17
Minha mãe que escolheu meu nome. Foi uma mistura de fonemas. Depois a gente descobriu que significa gavião, ave de rapina. Ela ficou grávida de mim com 17 anos. Se fosse menina seria Luana. Aliás, meu nome foi quase Luã.

2 Chupou dedo até 6 anos
Não sei até quando mamei, mas chupei dedo até uns 6 anos. Eu tinha uma camisa que era tipo uma flanelinha que eu adorava ficar com ela. Parecia o Linus, aquele amigo do Charlie Brown, que andava com o cobertor. Eu usei aparelho quando era moleque de tanto chupar dedo. Fiquei dentuço. Era dentução que nem a mônica.

3 Seus pais se separaram quando ele tinha 2 anos
A primeira palavra que falei foi "carro", para minha mãe. Depois "mamãe" e "papai". Meus pais se separaram quando eu tinha 2 anos. Eles não chegaram a casar, moravam juntos. Meu pai foi morar em Santa Catarina e eu o via pouco.

4 Só dormia no carro do avô
Quando tinha 2 anos, gostava muito de dormir no carro do meu avô, naquele vão entre o banco traseiro e o vidro. Tinha vezes que eu não conseguia dormir, e minha mãe ligava para o meu avô levar o carro para eu dormir nele. Era um Corcel. Ninguém me tirava dali. Era magrinho, encaixava direitinho.

5 Levou 14 pontos na cabeça aos 5 anos
A primeira travessura foi aqui (mostra a cabeça), com 5 anos, um tombo de bicicleta, levei 14 pontos. Eu pulei uma rampa, a bicicleta foi para um lado e a cabeça para o outro. Caí direto no parachoque de um Fusca que estava parado. E tem essa, que foi com 7 anos (mostra a testa), de skate. Nossa, eu era muito travesso!

6 Colecionava Comandos em Ação desmontados
Tinha mania de desmontar os bonecos porque ninguém me dava todos que eu queria, então montava os meus comandos em ação. Desmontava as peças e fazia um novo bonequinho e, quando não rolava, eu pegava um papelzinho, desenhava e colava com durex. E também colecionava selos de cavalo. Teve uma fase que eu queria andar a cavalo e minha família não tinha grana. Então, me davam os selos de cavalo.

7 Viu Top Gun 14 vezes
Meu filme preferido era Top Gun. Meu primeiro ídolo, não era nem o Tom Cruise, era o personagem dele no filme, o aviador Pete "maverick" Mitchell. Tinha uns 11 anos e vi o filme umas 14 vezes.

8 Teve um Natal inesquecível
Me lembro de um muito bonito na casa de uma tia. Estava a família toda. Meu primo ganhou um videogame, master system, e eu ficava louco para ele jogar e eu jogar junto.

9 Era um aluno problema
Eu fui muito bagunceiro. Fui convidado a me retirar na maioria dos colégios onde estive. Nunca fiquei mais de dois anos em uma escola. Era um aluno mediano. Repeti a terceira série, foi o ano que meu irmão nasceu, acho que por ciúmes. Era hiperativo. Cheguei a ser expulso do curso de inglês aos 13 anos, imagina? Era bagunça demais (risos). Ainda bem que virei ator, né?

10 O chamavam de Bocão
O apelido veio quando era mais velho. Bocão... básico, né? Me pergunto por que não me deram antes. Acho que meu nome já era diferente, então, nem precisava de apelido.

 

<< Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | Próxima >>



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS