- Anuncie
- Assine

 
 
 
Televisão // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Se meu elevador falasse...
Preta Gil é a estrela do programa que faz convidados abrirem a intimidade sexual e se divertirem com a irreverência da apresentadora

Leo Pinheiro Fotos Daniela Dacorso/ Ag. IstoÉ

Acredita que as pessoas têm que imagem de você?

Algumas pessoas têm a imagem de que eu tenho vibradores em casa, mas não estou muito preocupada com a imagem que as pessoas fazem de mim. Eu sei que tem um mito em relação a mim porque namorei algumas pessoas conhecidas, fiquei com fama de pegadora, de sedutora. Também já falei abertamente sobre algumas experiências sexuais que tive, sobre as minhas escolhas. Mas essas são as minhas vivências, experiências que foram importantes na minha vida, para ser a mulher que eu sou hoje. Como é que eu vou falar que eu não gosto de jiló se eu nunca comi? Eu sou uma mulher que me permito, que me permiti e por isso hoje eu sei do que eu gosto.

De quem você recebe mais cantadas: de homens ou de mulheres?

Os homens têm mais medo porque sou uma mulher de atitude. Tem que ser muito homem para estar ao meu lado e para chegar em mim. A mulherada é mais corajosa, mais atirada. Depois que tomam duas ou três cachaças, então, elas se jogam mesmo, chegam querendo me agarrar.

Já cedeu ao assédio de alguma mulher?

Já rolou, mas não acho que tenha sido passageiro. Foi a vontade de experimentar, um desejo verdadeiro, uma pessoa especial e um momento. Tudo isso acabou gerando experiências na minha vida. Mas estão lá no passado, estão lá atrás.

Pensa em repetir a dose?

Por que não? Agora não, estou casada. Hoje em dia é fora de cogitação, mas não é uma coisa que eu diga que provei e não gostei. Apenas foi em outro momento que não agora. Mas se eu não estivesse apaixonada, estaria aberta. Eu sou aberta a me apaixonar por pessoas independentemente de ser homem ou mulher, eu gosto de gente.

Quais são as suas fantasias sexuais?

Hoje em dia acho que é comprar um jatinho para chegar mais rápido em casa e não ficar horas no aeroporto dormindo em cadeira em vez de estar com o meu marido. Sou super-romântica, gosto de produzir coisas, de criar um clima, com um jantar, uma música, mas não sou fetichista, nunca usei uma cinta-liga na minha vida.

Nem uma bela lingerie?

Eu amo calcinha bege! Minhas calcinhas são todas beges eu não acho que seja brochante, não acredito nisso! Gosto dessa coisa nude, cor de pele, me excita... Eu acho que fico sexy, não sei se todo mundo fica, mas eu fico.

Você já transou ouvindo alguma música do seu pai?

Não! (Risos) Acho que eu ficaria constrangida. Transar ouvindo papai seria uma coisa brochante. Eu gosto de ouvir o meu pai em outros momentos, não na cama. A música dele é excitante, deve ter embalado muitos romances, mas os meus especificamente, não!

 

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS