- Anuncie
- Assine

 
 
 
Cinema // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Elas por elas
A diretora Sandra Werneck e a jornalista Eliane Trindade conhecem de perto a história de meninas que se prostituem para sobreviver. Essa realidade pode ser conferida em Sonhos Roubados, filme de Sandra baseado em livro de Eliane

Marina Monzillo

Divulgação
Cena do filme Sonhos Roubados
Thiago Bernardes/Ag. IstoÉ
Sandra (à frente) e Eliane dizem que o fato de serem mulheres fez a diferença na hora de abordar as meninas e filmar a história com delicadeza

Calça jeans da marca Gang, MP3 player, uma festa de debutante, a atenção do pai, o amor de um menino. Os desejos são comuns a muitas adolescentes, mas a miséria, a falta de perspectiva na vida e as famílias disfuncionais roubam esses sonhos de muitas garotas brasileiras.
Tal realidade está em As Meninas da Esquina, escrito pela jornalista Eliane Trindade em 2005. E também é vista em Sonhos Roubados, filme de Sandra Werneck (Cazuza - O Tempo Não Para) que estreia na sexta-feira 23 e usou o livro como matéria-prima.

A cineasta se concentrou em três das seis histórias da reportagem de Eliane. Em comum, as personagens desde muito cedo usam o sexo em troca do que querem ou precisam. Jéssica (Nanda Costa), a protagonista, perdeu a mãe, vítima da Aids, e cuida com carinho do avô doente e da filha. Sem emprego fixo, perde a guarda da criança. Sabrina (Kika Farias) se apaixona por um traficante e, grávida, é abandonada por ele. Mesmo assim decide ter o bebê. Daiane (Amanda Diniz), a mais nova das três, é ignorada pelo pai, abusada pelo tio e seu maior sonho é ter uma festa de 15 anos.
Eliane e Sandra se encontraram com Gente para um batepapo no café do Cine Bombril, em São Paulo. Falaram sobre a parceria para transformar o livro em roteiro e o destino das adolescentes que inspiraram Sonhos Roubados. A notícia é estarrecedora: duas delas estão desaparecidas. "Uma fugiu com o namorado, e a gente não sabe o que aconteceu com ela. A situação da Natasha, que inspirou a Jéssica, é mais séria. Ela pode ter sido apagada pelo tráfico", revela Eliane.

PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS