- Anuncie
- Assine

 
 
 
Cinema // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Enfim, tiozinho
A recente paternidade e dois papéis condizentes com seus 29 anos fazem o ator Caio Blat amadurecer perante o público

Marina Monzillo Fotos Felipe Varanda/Ag.IstoÉ

Até outro dia, Caio Blat era um menino. Não na idade - o ator está com 29 anos -, mas nos personagens que interpretava: "Tinha um rosto que facilitava isso, mas busquei, queria começar a fazer adultos", conta ele.
No cinema, finalmente encontrou papéis que condizem com sua faixa etária. Em As Melhores Coisas do Mundo, de Laís Bodanzky, ele é um professor que quebra protocolos e atrai a admiração dos alunos. "Peguei meu antigo livro de Física e fiquei recordando dos meus professores que eram mais diretos, que tratavam a nós, adolescentes, como iguais." Mas a principal inspiração foi um parente: "Era meu tio Rubens que me fazia pensar além. Passava os fins de semana com ele. Ele me ensinou a cozinhar, algo que adoro fazer até hoje", conta.

Caio lembra também que na preparação para o filme teve de ficar 50 minutos conversando sozinho com o elenco jovem, todos estreantes no cinema. "Não sabia por onde começar, mas falei de coisas inusitadas de quem cresceu no meio artístico e vi que poderia usar o interesse deles pelo Caio ator para o professor." E ele ficou satisfeito com o que viu na garotada: "É uma geração adorável, viciada em informação e com muita fome de viver. Foi um desafio para mim, que lia enciclopédia na escola, atrair a atenção dessa meninada que vive uma realidade digital".

Outra produção em cartaz atualmente, Histórias de Amor Duram Apenas 90 Minutos, traz Caio como um escritor trintão, frustrado e atormentado pela desconfiança de estar sendo traído. Sua mulher, a atriz Maria Ribeiro, faz a esposa do personagem. "Foi uma sensação que não imaginava que fosse sentir, mas acho que tiramos de letra", revela o ator, sobre as cenas de sexo que os dois vivem na telona. Ele confessa que chegou a ficar constrangido: "É muito estranho, pois tem uma verdade no olhar de desejo".

Fora do trabalho, a vida adulta também bateu à porta de Caio no último janeiro, quando Maria deu à luz Bento, primeiro filho dele e segundo dela. "É um amadurecimento, o foco passa a ser outra pessoa. O importante agora é o que ele vai sentir, o que é bom para ele." E em alusão ao título do filme de Laís Bodanzky, completa: "A melhor coisa do mundo para mim, hoje, é a minha família".


"O foco passa a ser outra pessoa. O importante agora é o que ele vai sentir, o que é bom para ele", diz Caio, sobre o filho, Bento

 

 

 

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS