- Anuncie
- Assine

 
 
 
Cinema // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


A realeza tapete vermelho
ROBERT PATTINSON e o príncipe WILLIAM causam alvoroço na noite do Bafta, premiação inglesa que teve o drama Guerra ao Terror superando a ficção científica Avatar

Príncipe Willian chega à premiação com o chairman do Bafta, David Parfitt

SEGUINDO UMA TRADIÇÃO FAMILIAR, William, segundo na sucessão do trono inglês, formou-se piloto, como o pai, o príncipe Charles, e foi à guerra. Agora, seguindo uma outra tradição da realeza, tornou-se presidente da Academia Britânica de Artes Cinematográficas e Televisivas (Bafta, na sigla em inglês), como já havia sido seu avô, o Duque de Edimburgo, nos anos 50. E no domingo 21, William virou estrela do tapete vermelho da premiação da academia. Ele estava assinando autógrafos quando os astros de Crepúsculo, Kristen Stewart e Robert Pattinson, chegaram, separados, ao Royal Opera House.

Kristen ganhou o troféu de atriz revelação na noite em que Guerra ao Terror, de Kathryn Bigelow, foi o grande vencedor. O filme, principal concorrente de Avatar no Oscar (ambos têm o mesmo número de indicações: nove), saiu com seis prêmios, incluindo os de melhor filme e direção, enquanto a ficção científica dirigida por James Cameron levou dois, em categorias técnicas. Carey Mulligan (Educação), ganhou como atriz e Colin Firth (Direito de Amar), como ator. Os coadjuvantes foram Mo'Nique (Preciosa) e Christoph Waltz (Bastardos Inglórios). Vanessa Redgrave foi homenageada.

 

 

 

 

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS