- Anuncie
- Assine

 
 
 
Diversão & Arte // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Livros
A verdadeira história de Bonnie e Clyde

Suzana Uchôa Itiberê

Obra derruba mitos e traz fatos curiosos sobre o famoso casal de ladrões dos anos 30

ESQUEÇA A IMAGEM DE FAYE DUNAWAY com os cabelos sedosos ao lado de um elegante Warren Beatty em um Ford V-8, pouco antes de serem metralhados na cena final de Bonnie & Clyde – Uma Rajada de Balas. Tudo o que o cineasta Arthur Penn enfeitou no clássico de 1967, o escritor Paul Schneider desmistifica em Bonnie & Clyde – A Vida Por Trás da Lenda (Larousse, 432 págs., R$ 69,90). Schneider garimpou a história do casal de ladrões e dormiu no quarto em que a dupla se hospedou no Missouri, em 1933. Pois ele revela que, na etapa final, a gangue estava suja, faminta e machucada – Bonnie tinha uma enorme queimadura na perna direita e mal andava.

Diferentemente do personagem impotente do filme, Clyde é retratado como amante ativo, mas que vira e mexe soltava o braço para cima de Bonnie. Os fatos são curiosos e abundantes. O autor falha apenas na tentativa de emular Truman Capote e seu A Sangue Frio. Trata Clyde como você, acessa seus pensamentos e cria diálogos. Tivesse se retido ao relato jornalístico, sua obra teria potência ainda mais elevada.

 

 

 

 

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS