- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Perfil
Vida de diretor um sem cortes
Em entrevista exclusiva, Ricardo Waddington fala sobre a paixão pelo trabalho, detalha sua relação com os filhos e as ex-mulheres e não se nega a comentar a fama de diretor durão dentro do estúdio - e de galanteador irresistível, fora dele

Macedo Rodrigues fotos Orestes Locatel/Ag.IstoÉ

E esta coincidência familiar de você e seu irmão (Andrucha Waddington) se descobrirem diretores?
Essa é uma coincidência feliz, né? A gente se adora, a gente troca muito. Eu sou mais velho que ele dez anos e acho o Andrucha uma pessoa extremamente talentosa e é muito bom. A gente tem um diálogo direto. É um cara que eu vejo três vezes por semana, no mínimo.

Ele não fica tentado a fazer tevê? E você não fica também a fazer cinema?
Não, na verdade eu o fico tentando a fazer televisão e ele fica me tentando a fazer cinema. Acho que um dia vou conseguir fazer alguma coisa com ele na televisão. E certamente um dia eu vou fazer um filme que ele vai produzir (risos). Para fazer cinema, preciso parar um ano de fazer televisão. E, nesse momento, não penso em ficar um ano longe da televisão. Mas tenho interesse em fazer um trabalho de cinema com o Andrucha.

Falando de trabalho, você entra em muito conflito com sua equipe e elenco?
Sim, naturalmente. Os conflitos são muito ricos. Acho difícil você ter uma área de criação sem conflito. Quando não tem conflito na criação, acho que não é criação. Acho que os conflitos devem ser extremados, como um casamento. Conflito não é necessariamente uma crise. O conflito faz parte de um processo criativo.

Conhecido por ser severo com os elencos com os quais trabalha, Waddington se defende: "O diretor é um instrumento de provocação."

"Tive dois casamentos bem legais, dois filhos que amo muito. E duas mulheres que adoro. Você sabe que o seu casamento foi um bom casamento depois que você se separa."

Você já levou atores às lágrimas?
Acho muito bom que chore na minha frente, que chore no banheiro, que chore em cena. Geralmente esse processo todo é para o cara chorar em cena. Chorar no banheiro não vale. Pelo amor de Deus, se tiver que chorar, me avisa que vai chorar para eu ligar a câmera (risos). Acho que é isso mesmo. O diretor trabalha com essa provocação, quando você está falando especificamente do ator. O diretor é muitas vezes um instrumento de provocação para o ator.

Saindo do set, você tem fama de conquistador...
Acho que as pessoas esquecem a idade que eu tenho. São 50 anos, sendo 10 anos casado com a Helena e cinco com a Lídia. Isso é coisa da mídia, da imprensa. Se eu for analisar minha vida afetiva, acho tudo bem calmo. Tive dois casamentos bem legais, dois filhos que amo muito. E duas mulheres que adoro. Você sabe que o seu casamento foi um bom casamento depois que você se separa. E eu realmente tive dois grandes casamentos. Helena hoje é uma pessoa muito próxima de mim, que adoro, além de ser uma ótima mãe, e a Lídia a mesma coisa, uma pessoa que adoro. Hoje estou absolutamente solteiro.

Quem são seus amigos?
Meus amigos são pessoas que trabalham próximas a mim. Quem trabalha no que a gente trabalha é muito difícil ter uma amiga ou uma namorada médica. Como vou conhecer uma engenheira? Acho muito natural que meu ciclo de amizades e de relacionamentos seja entre atores e artistas.

Por isso os namoros com estrelas da tevê (Thaila Ayala, Fernanda Lima...)?
Como diretor, acho natural estar sempre envolvido com uma atriz. Se eu fosse homossexual estaria envolvido com atores, mas como sou heterossexual me envolvo com atrizes (risos).

 

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS