- Anuncie
- Assine

 
 
 
Música // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


POP
Norah Jones altera o som e o visual
Seu quarto álbum foi gravado com ênfase na guitarra e com inspiração em disco de Tom Waits

A cantora está com os cabelos mais curtos

A MUDANÇA ESBOÇADA por Norah Jones em seu quarto álbum, The Fall, não se limita aos cabelos curtos exibidos no clipe da faixa "Chasing Pirates", no qual viaja por Nova York do alto de um prédio transformado em navio, em alusão ao universo dos piratas.

Sensação em 2002, quando o mundo se rendeu ao pop jazz de seu disco Come Away With Me, a cantora experimenta novas sonoridades no CD, escaldada pela recepção relativamente morna obtida por seus dois últimos álbuns, Feels Like Home (2004) e Not too Late (2007). Norah põe o piano em segundo plano em favor da guitarra de Marc Ribot, músico que já tocou com Tom Waits. The Fall, a propósito, foi concebido por Norah com inspiração num dos discos mais cultuados de Waits, Mule Variations (1999).

O produtor é o mesmo: Jacquire King. The Fall não é um álbum de rock. Mas o apego de Ribot ao country deu outra textura ao som de Norah, perceptível em faixas como "It's Gonna Be". Ao inaugurar parcerias com nomes como o roqueiro texano Will Sheft, colaborador de "Stuck", tema que narra a ressaca de noite infeliz, ela consegue de fato renovar seu som.

Mas a mudança não foi tão radical. Faixas como "Back to Manhattan" e "I Wouldn't Need You", de clima cool, não rompem totalmente com a estética construída anteriormente por Norah. Entre pitadas de soul, rock, pop e jazz, The Fall apenas torna o som de Norah mais contemporâneo. Mauro Ferreira

 

Top 5 Maria Gadu

A cantora, que abre o show de Joss Stone, no sábado 21, no Rio de Janeiro, revela os discos mais importantes de sua vida:

Barulhinho Bom, (Marisa Monte)
Jagged Little Pill, (Alanis Morissette)
Os Saltimbancos Trapalhões, (Os Trapalhões)
As Cidades, (Chico Buarque)
Olho de Peixe, (Lenine e Marcos Suzano)

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS