- Anuncie
- Assine

 
 
 
Música // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Bebel Gilberto visita Carmen Miranda
Em seu quarto disco internacional, All in One, cantora regrava hit da Pequena Notável

Bebel também canta, pela primeira vez, uma música do pai, João Gilberto

EM 1941, JÁ RADICADA nos Estados Unidos, Carmen Miranda (1909 - 1955) fez sucesso ao gravar "Chica Chica Boom Chic". O samba-rumba de Harry Warren e Mack Gordon, propagado pela Pequena Notável na trilha sonora do filme Uma Noite no Rio, se tornou uma das músicas que identificaram o Brasil em escala planetária antes da explosão mundial da bossa nova.

Quase 70 anos depois, Bebel Gilberto - que desfruta de visibilidade internacional comparável a de Carmen por conta de sua releitura eletrônica da bossa nova - regrava "Chica Chica Boom Chic" em seu quarto álbum, All in One, editado em escala mundial. A faixa alia percussão afro-baiana e programações eletrônicas ao instrumental típico do samba

Primeiro disco de Bebel para a gravadora Verve, All in One foi gravado entre Brasil, Jamaica e EUA. Entre temas autorais como "Canção de Amor", a cantora investe nos repertórios de Bob Marley (1945 - 1981) e de seu pai, João Gilberto. De Marley, Bebel traz o reggae "Sun is Shining".

De João, até então nunca gravado por sua filha, a escolhida foi o sambaião "Bim Bom", em registro que dispensa os recursos eletrônicos em favor do piano de Daniel Jobim.
Mauro Ferreira

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS