- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Ensaio
"Sou a própria Miss Sunshine "
Nascida no Acre, Brendha Ha ddad foi miss na adolescência e driblou o ciúme do pai para se tornar atriz e brilhar em Caminho das Índias

texto Renata Mendonça

FOTO S Daniela Dacorso/Ag.IstoÉ
FOTO S Daniela Dacorso/Ag.IstoÉ
FOTO S Daniela Dacorso/Ag.IstoÉ

Aos 12 anos, Brendha Ha ddad foi representar o Estado do Acre em um concurso de Miss Brasil infantojuvenil. Nos bastidores, a morena sofria e chorava cada vez que as outras participantes zombavam dela perguntando se nas ruas de sua cidade só circulavam índios e onças. Nada, porém, que a fizesse desviar o seu foco do concurso. Cada vez que subia na passarela, Brendha sentia orgulho em anunciar que vinha da pequena cidade de Rio Branco. Com garra e altivez, a menina levou para casa não só o título de garota mais bonita do País, mas também a certeza de que, para conseguir o que queria, precisaria lutar muito. “Minha vida é um conto de fadas, mas um conto moderno. Precisei trabalhar muito para chegar até aqui”, relembra a atriz que hoje vive a Rani, em Caminho das Índias.

O “momento” miss ajudou Brendha a se fortalecer e a ter oportunidade de anunciar aos quatro ventos a carreira que gostaria de seguir: em todas as entrevistas que fez para divulgar o concurso, pedia aos jornalistas que frisassem no texto a sua vontade de ser atriz. Aos 23 anos, Brendha prova que conquistou de vez o sonho de infância. “Sou a própria Miss Sunshine”, diverte-se a atriz fazendo alusão ao longametragem de Jonathan Dayton e Valerie Faris, que conta a história de uma menina que persegue o sonho de ser miss.

A trajetória profissional da atriz precisou de muito empenho, mas também uma boa pitada de sorte. Em 2000, produtores da Globo foram ao Acre fazer um casting para a minissérie Amazônia, e se lembraram da pequena miss que anunciava que queria atuar. Mesmo sem nunca ter interpretado profissionalmente, a então estudante foi convidada para fazer um teste. Ela, que começou a fazer curso de teatro aos 3 anos, achou o seu desempenho horrível, mas acabou sendo surpreendida com o resultado positivo. “Participei das três fases do trabalho como a Ritinha e vi ali a chance de mudar a minha vida”, revela Brendha, que, após o convite para fazer a minissérie de Glória Perez, mudou-se para o Rio de Janeiro.

“Minha vida é um conto de fadas, mas um conto moderno. Precisei trabalhar muito para chegar até aqui”

1 | 2 | Próxima >>



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS