- Anuncie
- Assine

 
 
 
Música // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Três emergentes vozes femininas
Raras são as cantoras com potencial para se firmar no vasto time feminino da MPB. Ana Cañas, Maria Gadú e Céu - que lançam álbuns este mês - são três nomes que despontam:

Ana Cañas estabeleceu parceria com o produtor Liminha em seu disco

ANA CAÑAS

Idade: 28 anos
Origem: São Paulo (SP), cidade em que despontou com shows intimistas nos bares All of Jazz e Baretto, chamando a atenção de nomes como Caetano Veloso e Chico Buarque.
Título do disco: Hein?
Estilo: Começou cantando jazz, mas enveredou pelo pop no primeiro álbum (Amor e Caos, 2007) e agora abraça o rock em seu segundo CD, de repertório essencialmente autoral (o produtor Liminha é parceiro em oito das 12 músicas).
Destaques do repertório: "Na Multidão" (rock de guitarras distorcidas que conta com os vocais de Arnaldo Antunes) e "Esconderijo", balada pop escolhida pela gravadora Sony Music para puxar o CD nas rádios.
Influências: Nina Simone, Joe Cocker, Gilberto Gil - que participa do disco tocando violão na regravação de "Chucky Berry Fields Forever" (1976) - e Mutantes.

Maria Gadú lança seu primeiro CD depois de participar da minissérie Maysa

MARIA GADÚ

Idade: 22 anos
Origem: São Paulo (SP), onde iniciou a carreira fazendo shows em bares. Até que um amigo a apresentou ao diretor de tevê Jayme Monjardim, que gostou de sua versão suingada de "Ne me Quitte Pás" e a convidou a participar da minissérie Maysa - Quando Fala o Coração.
Título do disco: Maria Gadú
Estilo: Faz MPB com toques de canção ruralista (Bela Flor), blues (na regravação de "A História de Lily Braun", de Chico Buarque e Edu Lobo), samba (em "Altar Particular") e funk (em "Laranja").
Destaques do repertório: "Shimbalaiê" (tema composto por Gadú aos 10 anos), "Dona Cila" (tocante música feita para sua falecida avó, cantora lírica) e "Tudo Diferente" (canção de André Carvalho, ilho do baixista Dadi, um dos músicos que tocam no disco).
Influências: Adoniran Barbosa, Marisa Monte, Lenine e Milton Nascimento.

Vagarosa, novo trabalho da cantora Céu, foi editado primeiro no Exterior

CÉU (Maria do Céu Whitaker Poças)

Idade: 29 anos
Origem: São Paulo (SP), onde iniciou a carreira em 2002. Seu primeiro disco, Céu, foi lançado em 2005 no Brasil e, no ano seguinte, nos EUA, onde vendeu 30 mil cópias em um mês. Céu teve seu segundo álbum editado primeiramente nos EUA e na Europa.
Título do disco: Vagarosa
Estilo: Faz música brasileira com beats contemporâneos. Elementos de reggae (em especial na faixa "Cangote"), hip hop e grooves eletrônicos se misturam com ritmos como o samba.
Destaques do repertório: "Vira Lata" (samba gravado com Luiz Melodia), "Nascente" (feita com a colaboração do pernambucano Siba) e "Rosa, Menina Rosa" (samba de Jorge Ben Jor recriado em tom psicodélico com a participação do grupo Sebosos Postizos).
Influências: B Negão, Nação Zumbi, Nelson Cavaquinho, Nina Simone e Dorival Caymmi.

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS