- Anuncie
- Assine

 
 
 
Maternidade // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Os bebês de Rosana
A apresentadora e promoter Rosana Beni abre seu apartamento em São Paulo, fala sobre o tratamento para engravidar e apresenta os filhos gêmeos, Anita e Raphael

Bianca Zaramella fotos Murillo Constantino/Ag. IstoÉ

"Eu me cuidei muito e eles vieram saudáveis, graças a Deus", diz Rosana, com Anita e Raphael

"Demorei muito! Vou lá ver como eles estão", diz Rosana Beni assim que entra em seu apartamento, nos Jardins, em São Paulo. O primeiro compromisso na volta para casa, depois de enfrentar o trânsito de uma tarde chuvosa, é ver como estão os filhos. "Eles estão dormindo quentinhos", certifica-se a orgulhosa mãe de gêmeos. Flores, livros e bonecos de pelúcia mostram que são as crianças que dominam o ambiente. Rosana teve os bebês no início de maio, de cesariana, aos oito meses de gravidez. "Raphael veio primeiro e, três minutos depois, Anita. Meus bebês são de Touro", diz.

O quarto deles é decorado em tons de lilás, com desenhos de bichinhos coloridos. Rosana aguarda ansiosa para que as vacinas iniciais terminem e eles possam sair para tomar sol. Em casa, faz de tudo para manter a tranquilidade. "Sempre deixo uma música suave", explica, enquanto reveza os bebês nos braços com a ajuda da babá Maria de Jesus. Durante a gestação, a promoter não deixou de trabalhar. Apresentadora do Dimensões, do Canal de São Paulo, ela gravou alguns programas em casa e continuou a organizar festas e eventos em todo o Brasil.

O trabalho continuou após o nascimento dos bebês. "Fizemos todo um sistema aqui para que ela possa trabalhar", conta o marido, Fábio Parlatore. Casada há quatro anos com o empresário, Rosana só engravidou após recorrer à ajuda médica de Roger Abdelmassih, especialista em reprodução humana. "Sempre quis ter filhos e, após algumas tentativas sem sucesso, resolvi buscar auxílio", conta. Uma história curiosa da família também serviu de incentivo. Rosana conta que sua avó, Anita, teve sua mãe, Juracy, aos 52 anos.

"Todo mundo achava que ela estava gordinha. Imagine uma senhora ficar grávida nessa idade, no interior de São Paulo? Foi com isso na cabeça que segui em frente." Antes de partir para a fertilização in vitro, ela e o marido fizeram inúmeros testes, mas só detectaram o problema com uma técnica chamada Cross Matt. "Nós tínhamos incompatibilidades genéticas que só aparecem nesse exame. É importante falar disso, porque alguns casais não sabem que existe", diz. Foram seis tentativas até que chegou a notícia da gravidez de gêmeos. "Eu me cuidei muito e eles vieram saudáveis, graças a Deus."

Espírita e adepta de terapias holísticas, Rosana se apoiou na doutrina religiosa durante o tratamento. "Busquei bençãos e cirurgias espirituais e isso me ajudou muito. Achei importante porque mulheres na minha idade têm mesmo dificuldade para engravidar", diz, aos 43 anos.

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS