- Anuncie
- Assine

 
 
 
Paulo Borges // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Mademoiselle Chanel
Em entrevista exclusiva a Paulo Borges, a atriz francesa Audrey Tautou afirma: "Sou a musa mais próxima de Coco Chanel, que a grife poderia ter contratado para a nova campanha do perfume CHANEL Nº5"

Foto © chanel 2009

Gabrielle Bonheur "Coco" Chanel (1883 - 1971) foi uma das figuras mais influentes do século 20. Sua genialidade e sua geniosidade - ambas indomáveis - foram capazes de estabelecer regras que, até os dias de hoje, reinam absolutas nas passarelas.

Coco mademoiselle criou chapéus e tailleurs, e, com isso, recriou a história da moda. mas foi com uma simples fragrância ("a elegância reside na simplicidade") que a estilista alçou seu voo mais alto: o lendário perfume Chanel nº 5. as notas de rosas, jasmim, sândalo e baunilha serviram para ganhar mulheres como marilyn monroe, Catherine Deneuve e Nicole Kidman. a musa da vez é audrey tautou, atriz francesa que ficou famosa mundialmente com o filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulin e que encarna mademoiselle nas telonas com o longa-metragem Coco Avant Chanel, programado para chegar ao Brasil neste semestre.

Entre toda a mídia nacional, o departamento de relações públicas da Chanel na américa latina entrou em contato comigo, com exclusividade e sigilo total, para uma entrevista com audrey. E um bônus com Jean-Pierre Jeunet, diretor do comercial. o resultado é imperdível:

Foto © chanel 2009

"Pode parecer pretensão minha, mas acho que a Chanel fez uma ótima escolha!" - Audrey Tautou

Você já conhecia a Chanel antes do filme?
Eu tenho tido muita sorte na minha carreira. Desde o lançamento do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulin - e antes disso - a Chanel me emprestou vestidos para que eu usasse e acabei criando uma relação muito saudável com as pessoas da grife. Elas são todas generosas; sempre foram assim, antes mesmo de eu ficar famosa.

Você conhecia o Karl Lagerfeld?
Sim. Eu não me lembro quando eu o conheci, deve ter sido num ensaio fotográfico. E claro que eu já tinha ouvido falar dele antes disso.

E o que você pensa sobre ele?
Ele é um ser humano impressionante. Me surpreende muito! É extremamente carismático, único e muito talentoso... Eu normalmente me sinto insegura perto de pessoas que são inteligentes demais, mas com ele é diferente, ele é uma pessoa do bem.

Como você se sente sendo o rosto do Nº 5?
Ainda não encontrei palavras para descrever o que estou sentindo. Até agora é difícil acreditar, porque eu acho que a grande diferença disso tudo - e deste perfume - é a maneira como as coisas foram organizadas. O fato de o filme ter sido dirigido por Jean-Pierre Jeunet (diretor do filme Amélie), o fato de se tratar do Chanel nº 5... acho que tudo está muito além da minha imagem e do meu personagem. Houve um envolvimento que foi muito além de 'ser a imagem do perfume': eu me envolvi com o roteiro e com o Jean-Pierre. Para mim, o Chanel Nº 5 é uma lenda. Você pode usar, pode presentear e pode compartilhar, mas o perfume transcende todas as mulheres que o representam.

Entre as outras mulheres que já representaram o perfume estão Catherine Deneuve, Carole Bouquet e, mais recentemente, a Nicole Kidman. Como você se sente ao fazer parte dessa dinastia?
Não é nada mau, né? Eu ainda me pergunto o que eu estou fazendo aqui! É uma coisa muito estranha. Mas eu acho que é algo novo. Eu não posso me comparar com essas grandes atrizes. Eu não posso me incluir na linhagem delas. No entanto, eu me sinto mais próxima da fragrância e da história, - inclusive da Coco Chanel -, muito mais do que todas essas mulheres, até mesmo mais do que a Marilyn Monroe. Estou muito lisonjeada, é uma honra. Gostaria de frisar, contudo, que a visão que eu tenho disso pode não ser a visão das outras pessoas...

Você não está sendo muito modesta?
Não. Estou feliz. Pode parecer pretensão minha, mas acho que a Chanel fez uma ótima escolha! A fragrância é bem francesa. Embora eu não seja chovinista de forma alguma, existe um refinamento, elegância e delicadeza - não estou me descrevendo -, mas essas são qualidades normalmente atribuídas às mulheres francesas. É a imagem que os estrangeiros têm das mulheres francesas, o clichê da mulher parisiense. E fico feliz em... ser esta mulher.

Você nunca havia feito nenhum trabalho publicitário. Por que aceitou essa proposta?
Eu sempre recusei propostas publicitárias. Recusei inclusive várias propostas de outras fragrâncias, porque eu sempre quis me estabelecer como atriz e também porque queria chegar num momento de poder dizer "sim" com sinceridade. Eu queria ter uma relação sincera e verdadeira com o objeto do anúncio. Eu sou uma pessoa muito seletiva. Jamais poderia representar um perfume que eu sequer gosto, e recusei muitas ofertas por conta disso. Eu queria ter uma conexão com o objeto. E daí veio o convite do Jean-Pierre Jeunet, a Chanel - que eu conheço há tanto tempo e que sempre foi muito generosa comigo - e o perfume excepcional. Devo admitir que a mistura é sensacional!

Você fala como se estivesse falando de um casamento. Isso significa que a relação será duradoura?
Veremos... Mas acho que sim, eu vejo essa relação como algo muito sincero e leal, então, posso dizer que é um casamento. De qualquer forma, não é simplesmente por conta desse projeto, que foi tão incrível... devo lembrar a gravação, a sessão de fotos e meus encontros, é uma história sobre encontros... Eu queria que fosse uma ocasião única, um evento realmente especial, e eu sei que jamais poderei repetir isso. A coisa ficou muito perfeita, a coisa toda ficou tão bonita, ninguém vai querer algo diferente.

PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS