- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Show
Encharcados de emoções
Muita chuva e lágrimas marcaram a noite em que o Brasil celebrou os 50 anos de carreira de Roberto Carlos em um Maracanã lotado

Macedo Rodrigues

Fotos marcelo fernades/Ag. IstoÉ
Roberto, no palco, emociona a multidão no Maracanã

O temporal da noite do sábado 11, no Rio de Janeiro, seria forte o bastante para inviabilizar qualquer atração ao ar livre. Mas era show especial do Rei no Maracanã. E assim, o aguaceiro se transformou numa garoa para a maioria das 60 mil pessoas que lotou o estádio, na celebração dos 50 anos de carreira de Roberto Carlos. Mesmo porque, quando a chuva se intensificou, o maior ídolo da música brasileira de todos os tempos já havia encharcado os olhos da plateia com canções como "Aquela Casa Simples", "Meu querido, meu velho, meu amigo" e "Lady Laura".

E a quase uma hora de espetáculo havia sido apenas um aquecimento para o maior chororô da noite: a entrada de Erasmo Carlos para acompanhar o irmão-camarada em "Amigo", ambos às lágrimas, com voz embargada ou simplesmente sem voz, numa emoção que só arrefeceu quando a "maninha" Wanderlea entrou para fazer companhia a eles no palco.

Fotos ag.news
Fernanda Machado e Marcelo Faustini
Ana Maria Braga e Marcelo Frisoni
Roger Flores e Deborah Secco
Miriam Rios com os filhos, Pedro Arthur e Edmar

O show de emoções começou às 21h40, com dez minutos de atraso, quando Roberto entrou no palco a bordo de um calhambeque azul. O espetáculo não foi exibido ao vivo pela Rede Globo, conforme se esperava, mas com um atraso de cerca de meia hora em relação ao que se passava. E quando as luzes do Maracanã se acenderam, ficou claro que se tratava de uma das plateias mais familiares que o local já recebeu.

O amor por Roberto é algo hereditário tamanha a quantidade de pais e filhos juntos. "É por isso que ele é o Rei, por unir todas as gerações e saber se comunicar através do afeto", disse Selton Mello, ao lado da mãe, Selva. Fernanda Lima também chegou ao estádio acompanhada pela mãe, Maria Tereza, e pelo marido, Rodrigo Hilbert. "Esse show é muito família", comentou a atriz. Mariana Rios levou o pai, Alonso. "O Roberto nos une, somos fãs. Eu precisava fazer isso por meu pai", ela disse.

Mas Roberto Carlos alcançou seu reinado especialmente por cantar tão bem o amor e, por isso, a plateia estava lotada de casais apaixonados, como Ana Maria Braga e Marcelo Frisoni, Tony Ramos e Lidiane, Carolina Dieckmann e Tiago Worcman, Susana Vieira e Sandro Pedroso.

PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS