- Anuncie
- Assine

 
 
 
Especial // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


A cerimônia do Adeus
Milhões de pessoas no mundo inteiro se comoveram com o funeral de Michael Jackson, que foi transmitido ao vivo do estádio do Staples Center, em Los Angeles

O corpo do astro entrou no estádio ao som de "We Are Going to See the King", entoada pelo coral gospel de Andraé Crouch. A cena foi vista ao vivo por mais de 17 mil fãs que foram sorteados para assistir à cerimônia no estádio

O VELÓRIO DO MAIOR ÍDOLO pop não poderia ser diferente: muita música, muita emoção, e tudo acompanhado por milhões de pessoas nos sete continentes. Só nos Estados Unidos, 31,1 milhões de telespectadores reservaram a terça-feira 7 para acompanhar ao vivo ao funeral de Michael Jackson, segundo dados do Instituto Nielsen. A cerimônia, que aconteceu no Staples Center, estádio do Los Angeles Lakers, foi transmitida por 18 canais de televisão entre 10h e 13h, no horário local. O funeral do Rei do Pop teve o dobro de audiência do funeral do ex-presidente Gerald Ford (15 milhões, em 2007) e por pouco não bateu os números do da princesa Diana (33 milhões, em 1997).

No estádio, mais de 17 mil fãs foram sorteados e puderam acompanhar a cerimôniashow de perto, organizada pela prefeitura de Los Angeles e pela AEG Live, empresa que faria a turnê de despedida do astro, This is It!. Para reforçar a segurança, o departamento de polícia de Los Angeles convocou cerca de 3,2 mil oficiais para os arredores do estádio. Segundo o próprio departamento, esse número foi maior do que o utilizado pela cidade durante os jogos olímpicos de 1984.

Fotos ap
Acima, o rapper Usher canta "Gone To Soon" sob uma imagem do cantor quando criança. De luvas, em homenagem ao irmão, os Jackson e a família fizeram a última homenagem da cerimônia

O funeral de Michael Jackson começou cedo. Por volta das 8h da manhã, no horário de Los Angeles, teve início o velório particular que reuniu familiares e amigos mais íntimos do astro. O cemitério Forest Lawn, em Hollywood Hills, o mesmo em que estão enterrados nomes como Bette Davis e David Carradine, foi escolhido para a parte privada da cerimônia. Depois de quase uma hora de cerimônia fechada, o corpo de Michael Jackson foi levado ao Staples Center por um carro funerário. O percurso do cemitério até o estádio é de aproximadamente 20 km.

No palco, o cantor Smokey Robinson, que representava a cantora Diana Ross, abriu as homenagens. "Michael era um amigo íntimo, uma parte preciosa da minha vida", destacou a cantora por meio de seu porta-voz, desculpando-se por não comparecer. Outra ausência sentida foi a de Liz Taylor, uma das melhores amigas do astro. Na segunda-feira 6, ela postou em seu twitter: "Não acredito que Michael gostaria que eu dividisse meu sofrimento com milhões de pessoas. O que eu sinto é entre nós. Não um evento público. Eu disse que não vou ao Staples Center e eu realmente não quero me tornar parte disso. Eu o amo muito. Meus sentimentos vão para Katherine (mãe do cantor) e para seus filhos amados."

Depois do pronunciamento de Robinson, a cerimônia foi interrompida por problemas de áudio no ginásio. Minutos depois, o coral gospel de Andraé Crouch entoou a canção "We Are Going to See the King", que embalou a entrada do caixão banhado a ouro, transportado por produtores do evento.

Músicas com intérpretes de peso não poderiam faltar. Mariah Carrey e Trey Lorenz entoaram "I'll be There", dos Jackson 5, e emocionaram a todos. Lionel Ritchie cantou a música "Jesus is Love". Steve Wonder arrancou lágrimas dos fãs ao tocar e cantar a sua "I Never Dreamed You'd Leave in Summer". Acompanhada por dançarinos, a atriz e cantora Jennifer Hudson emocionouse ao cantar "Will You Be There". Jermaine Jackson, irmão do cantor, fez questão de colocar um par de luvas brancas com paetês para interpretar "Smile", a canção predileta do Rei do Pop. A música está na trilha sonora de Tempos Modernos, um dos clássicos de Charles Chaplin e diz "sorria, embora seu coração esteja doendo".

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS