- Anuncie
- Assine

 
 
 
Paulo Borges // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


A imagem que fica
Alexandre Herchcovitch apresenta uma das melhores coleções de sua carreira, transforma futebol americano em vestido feminino e entra para a história com a imagem mais marcante desta temporada de moda

Fotos assef/fotosite
Porta-voz de uma geração, Alexandre Herchcovitch é documento vivo da evolução da moda no País. Nesta coleção, conseguiu criar a imagem mais forte desta temporada de desfiles

Quando surgiu para o mercado da moda, no início dos anos 90, Alexandre Herchcovitch era toda uma história diferente. Foi o primeiro grande estilista nacional saído de uma faculdade de moda no Brasil, num dos cursos pioneiros nesta especialização.

Alexandre é talento garimpado, gênio domado, consequência de um processo de profissionalização da moda que culminou, nos dias de hoje, com este grande espetáculo que é o Calendário Oficial da Moda Brasileira, do qual fazem parte o SPFW e o Fashion Rio. Mais do que isso, Alexandre é porta-voz de uma geração que ajudou a consolidar o mercado de moda neste País. Moda, para ele, não é só criação: também é negócio.

A coleção inspirada nos esportes coletivos levou para a passarela misturas de tecidos num patchwork multicolorido. Ousadia digna de poucos, que pode ser executada somente pelos melhores

Desde a sua primeira coleção até a mais recente apresentada na semana passada durante a temporada de verão 2010 do SPFW, Herchcovitch é documento vivo da evolução do mercado nacional de moda. Criador de algumas das imagens mais impactantes da nossa trajetória, nesta temporada ele mirou a seara esportiva, sob seu olhar único.

"A coleção foi toda inspirada nos esportes coletivos, principalmente no futebol americano. Tem referências dos principais times dos Estados Unidos, então o efeito final é multicolorido", me contou minutos antes de soltar sua musa, Geanine Marques, para abrir o desfile. "Também voltei a usar o látex, um material que eu sempre gostei de trabalhar, mas que havia sido deixado um pouco de lado."

Na parte do futebol, os tecidos esportivos, como o náilon, surgiram misturados a bases nobres, como o cetim duchese e o georgette de seda, num patchwork multicolorido. Ousadia digna de poucos, que pode ser executada somente pelos melhores. Na parte do látex, uma das séries mais belas de vestidos que eu já vi, com estampas esportivas que podem ser tribais, tudo muito elegante (veja todas as fotos e vídeos do desfile no www.spfw.com.br).

E, mais uma vez, ele conseguiu criar a imagem mais forte desta temporada de desfiles. Quinze anos se passaram desde que Alexandre Herchcovitch debutou nas passarelas do Phytoervas Fashion - evento que criei em 1994. Um ciclorama de coleções, trangressões e transformações. Só me resta agradecer. Muito obrigado, Alexandre!

 

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS