- Anuncie
- Assine

 
 
 
Livros // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


BIOGRAFIA
O líder de uma geração
Trajetória de Renato Russo é reconstituída em O Filho da Revolução, que relaciona sua vivência ao cotidiano de Brasília

Renato Russo ganha uma segunda biografia

O JORNALISTA ARTHUR DAPIEVE já perfilou a personalidade inquieta e atormentada de Renato Russo (1960 - 1996) no livro O Trovador Solitário, editado em 2000 e relançado há três anos.

Mas o também jornalista Carlos Marcelo amplia esse perfil em O Filho da Revolução (Agir, 416 Págs., R$ 59,90), biografia em que não se limita a reconstituir os principais passos do mítico líder da extinta banda Legião Urbana. A trajetória do artista é refeita paralelamente à exposição dos fatos políticos que marcaram a gênese e a evolução de Brasília.

Com texto bem construído, o autor expõe acontecimentos que nortearam a vida do artista sem deixar de sublinhar o temperamento determinado e por vezes calculista do autor e intérprete de rocks como "Que País É Este?".

O tom é meio romanceado, com reproduções de diálogos que, provavelmente, não foram travados da maneira como aparecem no livro. Contudo, mesmo que não seja uma biografia em formato tradicional, O Filho da Revolução revira o berço que impulsionou Renato Russo a traduzir na sua música as angústias e sentimentos da Geração Coca-Cola.
Mauro Ferreira

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS