- Anuncie
- Assine

 
 
 
Cinema // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Brasileiro de coração
O ator Vincent Cassel conta que seu sonho é passar seis meses por ano no Brasil, onde adquiriu propriedades, e que sua mulher, Monica Bellucci, também adora o País

Marina Monzillo

O ATOR FRANCÊS VINCENT CASSEL não se lembra de quantas vezes esteve no Brasil. "Mas já tenho o cartão vermelho (dado aos passageiros mais frequentes) da TAM", diz ele em português claro. Sua primeira visita foi em 1989. "Era época da eleição do (presidente Fernando) Collor. Vim para Salvador aprender a jogar capoeira. Foi o pretexto. Já tinha uma paixão pelo Brasil, mas quando cheguei aqui foi bem melhor do que imaginei. Fiquei impressionado pelo povo, pela cultura, pelo cheiro da rua, pela 'cidade do pirata'", conta ele, em referência à capital baiana e às invasões ao seu porto na virada do século 16.

Desta vez, a vinda teve vários motivos: a festa de lançamento de um perfume do qual é garoto-propaganda, que aconteceu na quinta-feira 18, na casa do joalheiro Ara Vartanian, a divulgação do filme Inimigo Público nº 1 - Instinto de Morte, que estreia em 3 de julho, e a participação na abertura da segunda edição do Panorama do Cinema Francês no Brasil, em São Paulo.

De "modo inconsciente", a relação do ator de 12 Homens e Outro Segredo com o País começou quando, ainda criança, assistiu ao filme Orfeu Negro, cuja trilha sonora foi assinada por Vinicius de Moraes e Tom Jobim. Hoje, o ator de 42 anos diz que gosta de Cartola a Seu Jorge e Happin' Hood. "Eu vejo a alegria do brasileiro, mas percebo a tristeza que está junto. E essa maneira de transformar o momento triste em uma alegria, me fascina. Os dois unidos fazem uma poesia muito particular e verdadeira."

Ele conta que não joga mais capoeira, seu exercício agora é o surfe: "Não sou bom, mas surfo para mim, não para os paparazzi." Ele costuma pegar onda em Búzios (RJ), onde comprou um apartamento, e em Trancoso (BA), onde está construindo uma casa. Sua presença no Brasil tem sido constante também por questões profissionais: atuou em À Deriva, do diretor Heitor Dhalia, com estreia prevista em 31 de julho, e tem mais dois projetos: o longa Onze Minutos, baseado no romance de Paulo Coelho, e uma comédia romântica ambientada no Rio e na Amazônia, na qual contracenará com sua mulher, a italiana Monica Bellucci.

Casados há 10 anos e pais de Deva, 4 anos, Cassel e Monica trabalharam em diversas produções juntos. "Contracenar com uma pessoa que se gosta e tem cumplicidade, é melhor. As coisas fluem. Não tenho cerimônia, posso brincar e depois falar sério. Quero trabalhar ainda mais com ela." Cassel revela ainda que a atriz aprendeu a compartilhar com ele a adoração pelo Brasil e que devem passar períodos cada vez mais longos por aqui. "Meu sonho seria ficar seis meses na Europa, seis meses aqui."

"Já tinha uma paixão pelo Brasil, mas quando cheguei aqui
foi bem melhor do que imaginei"

sobre a primeira visita ao País, em 1989

Fotos DIVULGAÇÃO
O ator com Guilhermina Guinle, Adriane Galisteu e Ana Claudia Michels na festa de lançamento de um perfume. Ao lado, o francês conferiu o desfile da Osklen, na SP Fashion Week

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS