- Anuncie
- Assine

 
 
 
Urgente // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Cauã Reymond é premiado em Miami
Em casa com a namorada Grazi Massafera, no Rio, ele recebeu a notícia de que levou o troféu de melhor ator do Festival de Cinema

O ator com Grazi no Rio, no sábado 13, quando levou o troféu
Em cena, como Leo, no filme Se Nada Mais Der Certo

O ator Cauã Reymond tocava sua rotina normal no sábado 13 sem imaginar que o dia lhe reservava uma surpresa. Pela manhã, ele foi malhar com a namorada, Grazi Massafera, numa academia na Barra da Tijuca, no Rio. Mas quando voltou para casa, uma notícia transformou aquele num dia inesquecível. Pelo telefone, Cauã foi informado de que havia vencido o prêmio de melhor ator no 13º Festival de Cinema Brasileiro de Miami por seu trabalho no filme Se Nada Mais Der Certo, de José Belmonte. Na trama, Cauã interpreta Leo, um jornalista que perde seus ideais e se envolve num crime.

O ator prestigiou o festival, que aconteceu entre 5 e 13 de junho, nos Estados Unidos, mas precisou voltar ao Brasil na terça-feira 9 e perdeu a festa da premiação. Mesmo assim, celebrou efusivamente a conquista do prêmio assim que recebeu a notícia. "Comemorei em casa. Não esperava, mas quando a gente participa de um festival sempre fica com esperança", disse. O longa deve estrear no Brasil no próximo dia 14 de agosto. A seguir, Cauã comenta do prêmio à Gente:

Esperava levar esse prêmio? Por quê?
Não, mas quando a gente participa de um festival sempre fica com esperança!

Como comemorou o prêmio?
Comemorei em casa, por telefone, até porque a maior parte da equipe se divide entre Brasília e São Paulo.

Em quem se inspirou para fazer o Leo?
Não me inspirei em ninguém especificamente. Busquei inspiração em pessoas que encontrei ao longo da vida, pessoas que não estavam satisfeitas com o que faziam e não tinham força para mudar o próprio destino.

O que significou esse prêmio?
Uma conquista. Eu já tinha ido ao festival antes com o Ódiquê, mas nunca tinha ganhado. Esse ano foi um prazer retornar com o Se Nada Mais Der Certo e levar esse prêmio.
(Thaís Botelho)

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS