- Anuncie
- Assine

 
 
 
Carreira // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Marcello nas alturas
Em cartaz em São Paulo com a peça Vestido de Noiva, o fluminense Marcello Antony fala de seu encantamento pela cidade e conta que se diverte com a fase de agitação dos filhos Francisco e Stephanie

Bruno Deminco FOTOS Julia Moraes/ Ag. IstoÉ

No topo do edifício Copan, Marcello Antony elege seus lugares preferidos de São Paulo

Nas últimas semanas, Marcello Antony tem se cont entado com um breve "beijo, pai, tchau!" pelo Skype. O ator sabe que os filhos Stephanie, de 9 anos, e Francisco, de 6, estão numa fase de agitação e não se importa com a pouca paciência deles em falar com o pai saudoso do outro lado do monitor. As conversas rápidas têm acontecido de quinta-feira a domingo, quando Antony está em cartaz em São Paulo com a peça Vestido de Noiva, clássico de Nelson Rodrigues. Mas assim que volta para a casa no Rio, ele logo entra no pique da garotada. "Francisco gosta de esportes como eu, então a gente está sempre batendo uma bola. Seja basquete, futebol, vôlei ou tênis, a gente joga de tudo", conta.

Com Stephanie, o paizão troca a bola por lápis e canetinhas. "Por ser menina, ela tem essa coisa de gostar de pintar, desenhar, escrever, e eu sempre estou junto com ela", diz Antony, que partilha com a mulher, a atriz Mônica Torres, os momentos de diversão com as crianças adotadas pelo casal. "A gente gosta muito dessa família que construiu e somos muito companheiros um do outro. A gente vive muito feliz assim", afirma. A sintonia em família é prova de que a breve separação do casal em 2007, quando passavam uma temporada em Nova York, não abalou o casamento de oito anos.

Fluminense de Niterói, Antony diz que frequenta a capital paulista "desde pequeno" e até convenceu como paulistano na época em que interpretou o vilão André na novela Belíssima, de 2005. "Acho que é por causa do meu sotaque, que não é carregado do Rio", acredita. Para as longas temporadas de trabalho em São Paulo ou para se divertir com a família em um cenário diferente do da Cidade Maravilhosa, Antony tem um apartamento no bairro do Jardins. "A gente adora o Parque do Ibirapuera e sempre vamos ao cinema do Shopping Iguatemi", conta. O ritmo frenético de São Paulo também agrada o ator, que foi hippie na juventude. "A cidade é 24h, é uma marca muito forte", diz ele, que não abandonou o lema paz e amor. "Eu ainda sou meio hippie, é um estado de espírito", explica.

Antes que Vestido de Noiva, que tem também Leandra Leal e Vera Zimmermann no elenco, comece a viajar pelo País, o ator tem aproveitado a temporada para curtir seus pontos preferidos da capital paulista. Não é difícil cruzar com o galã pelos bares da Vila Madalena ou em meio às obras da Pinacoteca, no Centro. O que pode causar surpresa aos paulistanos são as novas unhas negras de Antony, um dos elementos cênicos para compor o malandro Pedro. "Estou numa fase que não ligo muito para essas coisas. Se eu estivesse em Londres ou Nova York passaria batido", diverte-se sobre os olhares curiosos. Do alto do edifício Copan - e com as unhas limpas com acetona -, o ator revela seu encantamento pelo prédio projetado na década de 50 por Oscar Niemeyer e pela selva de pedra que é São Paulo.

''A gente gosta muito dessa família que construiu e somos muito companheiros um do outro''
Marcello Antony, sobre a mulher, Mônica Torres

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS