- Anuncie
- Assine

 
 
 
Capa // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Luiza Brunet Solteira e Feliz
Ícone de beleza aos 47 anos, a ex-modelo faz ensaio fotográfico na Cidade Luz e, quase dois anos depois do fim do casamento de 25 anos, diz que não se separou para buscar um novo amor

Macedo Rodrigues e Rosangela Honor Fotos Fernando Torquatto

''Fico surpresa de ver mulheres que se separam e logo já têm outro, e depois outro... E dizem assim: "minha fila anda". A minha fila não anda (risos). Então, literalmente, minha fila não andou e só vai andar quando tiver que ser''

Luiza veste Dolc e & Gabbana, no Hotel InterContinental
Com um vestido JOHN GALLIANO , no Cafe de la Paix, dentro do Hotel InterContinental

Ele está sozinho também?

Acredito que sim. Pelo menos não tenho conhecimento. Quando tem uma terceira pessoa, sempre rola ciúmes, a criança toma as dores da mãe. É chato. Não temos um compromisso de ficarmos sozinhos pelo resto da vida, mas há esse compromisso de preservar o Antonio.

Já se refez da separação?

A separação nunca se resolve completamente quando você tem filho. Do meu primeiro ex-marido, coitado, eu nem me lembro dele (risos), porque a gente não teve filho. Quando você tem filho, você conversa com o ex toda semana, não se desliga completamente. E numa relação longa, tem muita coisa ruim, mas também tem coisas boas. Não tem como se refazer 100%.

E a vida sexual, como fica num momento desse?

Fica parada, claro. Você não tem ninguém, não namora ninguém, como é que você vai se relacionar sexualmente com alguém? Há quase dois anos, desde que eu me separei, não tenho ninguém. Também não acho que seja uma coisa do outro mundo ficar sem fazer sexo por tanto tempo. Não é que a mulher perdeu a sexualidade ou a libido. É só um momento em que ela vai priorizar outras coisas. Não sou o tipo de mulher que faria sexo só por sexo. Nunca fui assim, nem quando era jovem. Gostaria de poder me envolver com uma pessoa, de gostar, de me apaixonar e fazer sexo por amor. Não simplesmente por prazer. Virei beata, né? (risos).

Mas não sente falta de sexo?

Qualquer mulher sente falta de sexo. Mas não é primordial, você acaba encontrando outras coisas que lhe dão prazer. Fico sem sexo numa boa. Ainda casada, eu pensava no que ia me acontecer quando eu ficasse separada. Não acontece nada. Sua vida vai tocando da mesma maneira. Não tem nenhum momento de desespero do tipo 'preciso de sexo agora!'. Para mim, não é difícil. Existem mulheres que abdicaram do sexo. A Brigitte Bardot resolveu, no auge da carreira, morar em Saint Tropez e nunca mais se relacionou com ninguém, e nunca mais se pintou nem fez plástica. É uma opção de vida que a pessoa tem. Pintam outros interesses que dão prazer e podem até ser melhores do que sexo.

Na época da separação, você disse que tinha emagrecido para salvar seu casamento. Sentia falta de contato físico no casamento?

Não. Quando eu disse que tinha canalizado para a coisa física, era justamente para não pensar muito sobre a crise no casamento, sobre como conduzir a separação perante os filhos. Resolvi cuidar mais de mim, porque estava passando por uma transição de corpo, aos 45 anos. E com a crise no casamento você sente angústia, sofrimento e acaba ficando desleixada, sem motivação e autoestima. E o jeito que encontrei de pensar outras coisas foi cuidar do meu corpo. Afinal de contas eu também vivo dele ainda. Foi um momento em que resolvi dar mais atenção ao meu corpo e foi ótimo.

A sensação que se tem é a de que não faltam homens batendo à sua porta e que você não está sozinha...

Isso é uma fantasia. Não é só porque a pessoa tem um padrão estabelecido e é bem-sucedida que vai chover homem na sua horta. As pessoas acham que isso facilita, o fato de você estar bem, com a idade que você tem, pela história que você tem, mas isso não facilita o começo de um relacionamento.

Quando se separou você achou que ia ser assim?

Não me separei para buscar amor. Não estava em busca de uma relação nova, nem estava preocupada em testar se eu estava bem no mercado. A minha separação não foi por essa razão. Tanto que não saio à noite. E os lugares que são oferecidos na noite hoje em dia, não são os lugares onde eu me interessaria em conhecer alguém. Raramente vou em uma festinha ou outra. A gente vira uma chata. Tenho hábitos horrorosos. Durmo às dez horas da noite e acordo às seis da manhã. Então, não vou mudar o meu estilo de vida se eu conhecer alguém e passar a dormir às quatro da manhã.

O fato de estar sozinha não te causa uma frustração?

De jeito nenhum. Sempre fui uma mulher tranquila mesmo, sempre tive pouquíssimos amigos. Não tenho necessidade de ter uma companhia para fazer as coisas que eu gosto. Então, não tenho ansiedade.

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS