- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Responsabilidade social
A missão de Viviane
Á frente do instituto Ayrton Senna, Viviane Senna comemora os 15 anos de conquistas da entidade, que hoje atende 11 milhões de crianças carentes no país

TEXTO BRUNO DEMINCO FOTOS WALDEMIR FILETTI/AG. ISTOÉ

"Acho que essa coisa da corrida está no cromossomo familiar", brinca Viviane, referindo-se não só ao filho e ao irmão, mas a ela mesma, que vive na correria para cumprir suas obrigações
Viviane confere de perto os progressos de uma das turmas atendidas pela entidade

Numa sala de cinema, antes de o filme começar, a adolescente paulistana Viviane Senna teve um insigth. Não foi durante o longa. Dele, ela nem se lembra direito. Mas uma propaganda sobre as ações de responsabilidade social de uma empresa ficou registrada em sua memória. Viviane, que estava em fase pré-vestibular, entendeu que assim como na propaganda, ela queria ajudar as pessoas. Alguns anos depois, formouse em psicologia e montou um consultório. Atendia seus pacientes e sentia que estava cumprindo sua missão até que em março de 1994, uma conversa com seu irmão, o piloto Ayrton Senna, mudou tudo.

O então tricampeão mundial de Fórmula 1, que fazia doações anônimas a diversas entidades, contou a Viviane sobre o desejo de fazer algo maior pelas crianças do Brasil. A ideia do Instituto Ayrton Senna nasceu dois meses antes do trágico acidente que matou o piloto e comoveu o mundo. Viviane e sua família levaram o sonho adiante. "É importante ver como uma perda, uma morte, pôde ser transformada em vida, muitas vidas", diz.

Há 15 anos no comando do Instituto Ayrton Senna, Viviane coleciona estatísticas bem-sucedidas e emocionantes histórias de cada criança beneficiada. Um dos casos mais marcantes é o de uma garota do interior da Bahia que, depois de alfabetizada, passou a pedir cada dia mais papel sulfite à professora. Mais tarde, descobriuse que os pais, vizinhos e amigos dela estavam pedindo para que ela os ensinasse a ler. "Ela não só se tornou uma menina de sucesso, do ponto de vista cognitivo, mas também do ponto de vista pessoal. Ela se tornou uma líder dentro de sua família e da comunidade", conta Viviane. Em outro episódio, dois meninos de Aracaju (SE) fugiram de casa e, ao serem resgatados, foram obrigados a ir à escola.

Ela conta que a participação deles nos programas oferecidos pelo Instituto foi decisiva para tirá-los do caminho da delinquência. Aprenderam a ler e escrever e passaram a frequentar a série correspondente a suas idades. "Um dos meninos me disse depois: 'Tia, se eu continuasse naquela balada, já estaria morto'", lembra.

Contribuir com a formação de mais de 11 milhões de crianças carentes e capacitar mais de 400 mil educadores em pelo menos 25 Estados brasileiros é uma missão tão grande quanto aquela da propaganda que ela viu na tela do cinema ainda menina. Com o apoio de uma excelente equipe, Viviane se desdobra para cumprir todas as atribuições que envolvem o Instituto e ainda dar conta dos compromissos familiares com seus três filhos.

No ano passado, por exemplo, decidiu que acompanharia o filho, Bruno Senna, piloto de corrida da GP2, categoria preparatória para a Fórmula 1, durante a temporada que durou cerca de seis meses e passou por 10 países. A experiência foi puxada. Em 2009, com o filho bem encaminhado, decidiu deixá-lo voar sozinho. "Acho que essa coisa da corrida está no cromossomo familiar", brinca a primeira-dama do Terceiro Setor, referindo-se não só ao filho e irmão, mas a ela mesma, que vive numa corrida para cumprir suas obrigações.

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS