- Anuncie
- Assine

 
 
 
Cinema // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


A incansável Giovanna
Em Budapeste, Giovanna Antonelli aparece nua pela primeira vez no cinema como uma egocêntrica apresentadora de telejornal e conta que um irrecusável convite de Manoel Carlos a fez emendar uma novela na outra

TEXTO MACEDO RODRIGUES FOTOS DANIELA DACORSO/ AG. ISTOÉ

"Li o texto e a única coisa que não discuti foram as cenas de sexo. Isso era secundário. Minha questão era encontrar o tom da personagem", diz Giovanna Antonelli, que, pela primeira vez, fica nua no cinema

Durante alguns dias, a atriz Giovanna Antonelli ficou obcecada pelas notícias. Não se cansava de assistir aos noticiários de todas as emissoras de tevê. A atriz não acompanhava nenhum fato em especial, mas prestava atenção a todos os trejeitos das jornalistas que atuam atrás das bancadas. "Gravei todos os jornais, da manhã, da tarde e da noite. Assisti bastante e ainda pedi para uns amigos que fazem jornalismo me ajudarem a compor a personagem, a fazer uma apresentadora crível", conta ela. Em Budapeste, novo filme de Walter Carvalho, baseado no livro de Chico Buarque, Giovanna interpreta Vanda, uma apresentadora de telejornal praticamente cega de tanta vaidade. "Graças a Deus, não sou egocêntrica", compara ela.

"É sempre tenso. Você fica muito exposto", diz Leonardo Medeiros sobre as cenas de sexo no filme

No longa, que estreia na sexta-feira 22, Giovanna aparece nua pela primeira vez na telona e diz que não teve problema em despirse para as câmeras. "Li o texto e a única coisa que não discuti foram as cenas de sexo. Isso era secundário. Minha questão era encontrar o tom da personagem", enfatiza. "Já fiz cenas quentes em novelas e minisséries. Há sempre uma tensão até você se desprender de sua intimidade. Mas a gente teve afinidade, química, troca, e tudo fluiu com naturalidade. As cenas de nudez são apenas um pano de fundo dentre tudo o que foi realizado no filme", diz ela, que atuou sem roupa ao lado de Leonardo Medeiros e do húngaro Antonie Kamerling. A atriz contou ainda que até deu risadas e se divertiu na hora das filmagens com Leonardo. "Não começamos ontem a nossa carreira. Temos bagagem e profissionalismo acima de tudo."

Leonardo Medeiros, no entanto, que já fez várias cenas de sexo no cinema, como nos filmes Cabra Cega e Veneno da Madrugada, comentou que até hoje se sente desconfortável ao fazer esse tipo de trabalho. "É sempre tenso. Nunca é fácil. Você fica muito exposto, diante de uma equipe de muitas pessoas que você não conhece", explicou ele, ao lado de Giovanna na entrevista concedida em um hotel no Rio, na terça-feira 12. Ele ainda teceu elogios à capacidade de exposição dos atores de filmes pornôs. "Não quero ser mal-entendido, mas tenho muita admiração pelas pessoas que fazem sexo explícito. Não entendo como eles fazem. Eu jamais conseguiria", afirma.

Sem descanso

Giovanna está satisfeita com sua nova incursão na sétima arte e a breve escapada de sua rotina de novelas, na qual chega a gravar 30 cenas em um único dia. "Fazer cinema é um privilégio porque você está sendo cuidado, entrando a fundo nos seus personagens. É uma obra fechada e você tem mais tempo para estudar e menos cenas para realizar", explica ela, que na entrevista já estava com um visual diferente da jornalista Vanda.

O descanso da tevê não durou muito: a franja e os cabelos escovados fazem parte de outra personagem, a vilã que interpretará em Viver a Vida, próxima trama de Manoel Carlos. "Estou mais uma vez emendando uma novela na outra, mas considero esse papel do Maneco um presente. Não trabalho com ele há dez anos, desde Laços de Família, quando fiz Capitu, uma personagem muito marcante na minha trajetória na tevê.

Não dava para recusar agora", diz. Apesar de intensa, a atriz assegura que a rotina de gravações não prejudica sua relação com o filho, Pietro, de 4 anos. "Trabalho em novela há 20 anos. Minha vida pessoal é a coisa que mais prezo e sei administrar completamente bem. Meu filho é uma criança saudável, feliz, e isso jamais interferiu, pois sempre fez parte da minha vida."

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS