- Anuncie
- Assine

 
 
 
Teatro // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


COMÉDIA
Alguma coisa em comum
Personagens têm seus destinos cruzados em Vidas Divididas, de Maria Adelaide Amaral

O trio de protagonistas é dirigido por Marcos Paulo

Três personagens distintos, que, em princípio, têm em comum apenas o local de trabalho, são os protagonistas de Vidas Divididas, texto de Maria Adelaide Amaral com direção de Marcos Paulo, em cartaz no Rio de Janeiro.

Henri Castelli é Nelson, que esconde passado humilde e passa por cima de qualquer um para conseguir uma promoção. Fernanda Vasconcellos é Marisete, uma espécie de Betty, A Feia, que se veste mal e é ingênua, mas tem bom caráter e é apaixonada por Nelson. Por fim, Antonia Fontenelle é Gilberto que, transexual, também é conhecido como Gisele e sonha fazer uma operação para mudança de sexo.

Dividindo o cotidiano no trabalho, as histórias dos três acabam por se interligar. (16 anos).

Teatro dos Grandes Atores - av. das Américas, 3.555, Rio de Janeiro, tel: (21) 3325-1645. Até 28/06

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS