- Anuncie
- Assine

 
 
 
Entrevista // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Ocimar está de volta
Três anos depois do fim de uma controvertida sociedade, o polêmico e genial estilista lança linha de perfumes e cosméticos, quer retornar à alta-costura em paris e diz que o prêt-à-porter está condenado

TEXTO LUCIANA FRANCA FOTOS ROGÉRIO ALBUQUERQUE/ AG. ISTOÉ

"Acredito em duas coisas: o fast fashion e a alta-costura. O prêt-à-porter está condenado e não é de hoje. Os extremos vão ficar cada vez mais fortes", diz Ocimar

A pele de bebê impressiona quando Ocimar Versolato chega para a entrevista. Aos 48 anos, o estilista revela que desde os 15 é obcecado em cuidar do rosto. Certamente ele é o melhor garoto-propaganda de sua nova e ambiciosa tacada: a Ocimar Versolato Cosmetics, uma linha completa de perfumes unissex, maquiagem e cosméticos, que custarão entre R$ 27 e R$ 180 e serão vendidos em franquias. O estilista já experimentou todos os produtos que assina, "menos os xampus", e acompanhou de perto o desenvolvimento de cada um deles.

Três anos após o escandaloso rompimento com a ex-sócia Sandra Habib, o único brasileiro a fazer parte da alta-costura em Paris continua polêmico e diz que nunca deixou de fazer moda para as clientes fiéis. Sem traumas do recente passado, planeja lançar uma nova coleção, certamente em Paris, onde pretende voltar a morar ainda em 2009. Enquanto isso não acontece, esmerou-se na criação de vestidos para 16 convidadas especiais, entre elas Ana Paula Junqueira e Raquel Silveira, que estarão no coquetel de lançamento de sua marca de cosméticos na quinta-feira 7 no Hotel Emiliano, em São Paulo.

Deixou a moda?

Não parei com moda, estou com muita vontade de preparar uma coleção. Quando aconteceu a história das lojas e a separação (em 2005), já tinha começado a desenvolver perfume. Mas a coisa cresceu e começou toda uma história de cosméticos, maquiagem e perfume para atender às franquias.

O rompimento com sua ex-sócia Sandra Habib foi resolvido?

A Justiça declarou que quem perdesse pagaria o processo. Eles já recorreram ao STJ e todas três instâncias deram ganho de causa para mim. Agora a gente parte para outra fase do processo. Eu tinha razão, eu queria prestação de contas porque não queria o meu nome envolvido em nada ilegal.

Como enxerga a situação depois de três anos?

Eles (Sandra e o marido, Sérgio Habib) levaram até os meus alfinetes. Compraram todos os bens que a empresa tinha e não me pagaram. E até hoje não prestaram conta da empresa que eu tinha com eles. Não sei por quanto foi vendido o ponto do shopping Iguatemi, o ponto da (rua) Haddock Lobo. O juiz pediu para eles prestarem conta e não prestaram, o administrador judicial que entrou no caso foi trabalhar na Citroën, ao lado do Sérgio. Até hoje não tem uma explicação de onde foi parar todo esse dinheiro. Sofri um grande golpe de golpista profissional. Esse administrador, que é alguém da Justiça e responde pelo Estado, deveria estar preso.

Teve depressão?

Tomei remédio para dormir, porque sempre tive insônia. Isso me abalou porque de repente me tiraram tudo, perdi financeiramente. Parei de trabalhar porque tiraram a minha empresa, minhas máquinas de costura, meus tecidos.

Não ficou inseguro em formar uma nova sociedade?

Não fiquei traumatizado. O problema é ser medíocre. Não é para abrir uma lojinha, chamar meia dúzia de amigos para tomar champanhe e pedir para comprarem meu shampoo, uma sombrinha. Tem quer ser negócio de verdade. As pessoas que acham que é ousado lançar uma linha de cosméticos deste tamanho, abrir franquias, são medíocres. Quem não corre risco, não tem nada.

É verdade que você tem mais de 300 frascos de perfumes?

Acho que um pouco mais, vou atrás das novidades, tenho perfumes antigos. Não gosto de repetir cheiro, de manhã estou com um, à noite com outro.

É vaidoso?

Sou, cuido do meu rosto desde os 15 anos. Nunca usei sabonete de banho no rosto. Eu tinha medo de ter espinhas e passava pomada Nivea e Hipoglós antes de dormir. Não tive espinha por sorte, porque esses cremes deixavam a pele gordurosa. A (Coco) Chanel falava que cada um tem a pele que merece aos 50 anos. Aos 20, é Deus quem dá.

É melhor um rosto bem-cuidado ou uma roupa bem-cortada?

Os dois juntos seriam perfeitos. A roupa você tira para dormir, a pele não. Se você quiser dormir a vida inteira sozinho, compre a roupa.

Tem acompanhado a moda brasileira?

Vamos pular essa pergunta.

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS