- Anuncie
- Assine

 
 
 
Cinema // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


AÇÃO
X-Men Origens: Wolverine
Huck Jackman se firma como astro de Hollywood ao repetir pela quarta vez o papel do mutante Jimmy Logan

Filme aborda da infância do personagem à sua transformação causada pela injeção de adamantium

NO ANO PASSADO, três grandes super-heróis, Batman, Homem de Ferro e Hulk, disputaram as bilheterias. Em 2009, X-Men Origens: Wolverine aparece praticamente como o único blockbuster inspirado em histórias em quadrinhos, já que Watchmen foi lançado antes de começar a temporada de superproduções - que coincide com a proximidade do verão americano.

O novo longa acompanha Jimmy Logan antes de ele se tornar um X-Men, portanto, é uma história prévia à trilogia lançada entre 2000 e 2006, sobre o grupo de mutantes comandados pelo professor Xavier. São explorados momentos da infância, a descoberta do poder, a relação com o irmão Victor, o Dente-de-Sabre, e o nascimento do apelido Wolverine. Além disso, revelam-se como e por que uma injeção de adamantium foi injetada em seu corpo, tornando-o praticamente indestrutível, e as circunstâncias em que ele perde a memória.

Wolverine tem um perfil clássico. Possui um passado sofrido - apesar de ter esquecido dele - e o dilema comum entre seus iguais: qual o limite que divide o justiceiro do assassino criminoso? O animal do ser humano? Mas os dramas existenciais e a complexidade psicológica do mutante não são levados muito a fundo, o que pode ser encarado como um ponto positivo. Afinal, só porque Batman - O Cavaleiro das Trevas foi por esse caminho, não significa que todas as produções sobre super-heróis agora devam ir. Antes mesmo da estreia mundial, em 1º de maio, a saga de Wolverine virou assunto por conta do vazamento de uma cópia na internet.

O filme, porém, deve continuar chamando a atenção, pois é entretenimento dos bons, tem movimentação, direção correta e um roteiro que mescla cenas de ação bem coreografadas com acontecimentos trágicos. Mais uma vez no papel, o carismático Hugh Jackman se firma como um dos grandes astros de Hollywood.
(Classificação Indicativa: a conferir) Marina Monzillo

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS