- Anuncie
- Assine

 
 
 
Paulo Borges // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Mapa da mina
Jovens estilistas capitaneiam região elevada do bairro dos Jardins, em São Paulo, em busca de exclusividade; confira entrevistas com Fábia Bercsek, Marcelo Sommer e David Pollak

DAVID POLLAK
STYLIST E SÓCIO DA GRIFE D'AROUCHE

Fotos: CLEYBY TREVISNA/AG.ISTOÉ

Qual é a sua maior paixão?
Eu tenho várias, a gente tem que ter várias! Pelo trabalho, pelo cachorro, pelo namorado, pela família. Somos movidos pela paixão e temos que manter essa chama acesa, sempre.

O que você faz para tirar os problemas da cabeça?
Vou viajar, adoro comer. Meus cachorros também me ajudam a superar. E, claro, os amigos. Os amigos me ajudam muito a esquecer os problemas.

O que é liberdade para você?
É você poder ser autêntico, assumir as coisas que gosta de um jeito positivo. Essa é a melhor parte da liberdade: poder fazer o que se quer, sem culpa, sem dramas.

Conte um segredo para mim.
Eu não tenho muitos segredos, exatamente porque sou uma pessoa muito livre e transparente. Mas posso revelar um desejo: um dia quero poder fazer móveis, joias, essas coisas.

O que se passava pela sua cabeça há dez anos?
Eu comecei a trabalhar muito cedo, fui produtor de moda, stylist. Peguei várias fases da moda brasileira, desde o começo. Na época, a gente fazia de tudo, nem sabíamos exatamente como separar as funções. Eu estava sendo preparado para ser um stylist, mas nem sabia. Nunca havia pensado em ter uma grife de roupas, mas acabei desenhando, fazendo roupas, foi natural. Eu não pensava em ter uma marca. Foi uma evolução.

Por que você escolheu essa região dos Jardins?
Eu e minha sócia (Carol Gannon) começamos com uma loja no Largo do Arouche. Mas percebemos que o cliente tem um pouco de dificuldade de chegar até aquela região. Então viemos para cá pela visibilidade e pela logística. Nosso ateliê continua no Arouche, amamos o lugar. Mas o público consumidor de moda está aqui, nos Jardins. Além disso, temos muitos amigos com lojas aqui perto, isso é muito interessante.

Fotos: CLEYBY TREVISNA/AG.ISTOÉ

Qual o perfil do seu cliente?
É engraçado, tem as meninas mais novas que gostam de roupas de qualidade, que querem parecer mais importantes; e tem também a mulher que quer ficar mais jovem, ter mais atitude. A gente tem uma clientela forte que vai desde os adolescentes até os adultos. Todos gostam da qualidade, da atitude e das possibilidades de transformar as roupas no que elas querem.

Algumas palavras que resumem a sua próxima coleção.
Temos pensado em algumas cantoras, algumas atrizes, algumas músicas. Então, esperem muitas misturas.

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2 | 3 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS