- Anuncie
- Assine

 
 
 
Cinema // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Sinédoque, Nova York
Estreia do roteirista Charlie Kaufman como diretor mistura realidade e ficção

Caden (Philip Seymour Hoffman) é um diretor de teatro que há anos tenta montar sua obra-prima

QUERIDINHO DE HOLLYWOOD depois de escrever roteiros como Adaptação e Quero Ser John Malkovich,Charlie Kaufman agora realiza o sonho de também dirigir. O resultado é Sinédoque, Nova York, drama sobre o teatrólogo Caden (Philip Seymour Hoffman), um hipocondríaco que há 17 anos tenta montar a megalomaníaca peça que terá de ser sua obra-prima. Trata-se do filme mais criativo, rico em detalhes, e também mais complicado de sua carreira. Ficção e realidade se misturam, entrelaçando atores com personagens originais, palco com mundo.

Sinédoque é uma figura de linguagem na qual se usa um termo a partir de seu significado. Ou seja, como seu nome, o filme é difícil de compreender logo de cara. Caden, por exemplo, não deixa de ser uma sinédoque do próprio Kaufman. Mas embora não seja especial em termos de direção, Sinédoque, Nova York cresce muito para o espectador atento a suas inúmeras referências. (16 anos) Marcelo Lyra

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS