- Anuncie
- Assine

 
 
 
Paulo Borges // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


O nome dele é Fause, mas poderia se chamar Fênix
Nove meses depois de desligar-se do grupo I'm, o estilista Fause Haten sacode a poeira e retoma as atividades em seu ateliê

"Deve existir algum motivo para a nossa vida trilhar determinados caminhos. Tenho pensado muito nisso"

Fause Haten, 26 de março, em seu ateliê

FOI A PARTIR DESTA simples reflexão que começamos nosso papo. Cara a cara. Sem pressa, à vontade, em sua nova casaateliê, já repleta de referências do criador, desejos e muita, muita alma. Nove meses se passaram desde o início desta nova etapa em sua vida. Um tsunami, e não uma marolinha, passou pela moda brasileira, mas pegou de cheio mesmo Fause Haten. (O estilista desligou- se da holding I'm, em junho de 2008, cinco meses após a venda de sua marca ao grupo, controlado pelo fundo de investimentos HLDC, por não cumprimento dos acordos firmados no ato da venda, além da falta de pagamento).

Na rabeira dos IPO's, das fusões e incorporações, da esperança de todos em ver a nossa moda conquistar novos patamares, e de fato estamos vivenciando um momento histórico, presenciamos belos e bons negócios. São projetos que estão se desenvolvendo e no tempo certo mostrarão a que vieram. O fato é que até hoje ninguém tem uma explicação simples e plausível para o ocorrido. Todos no mercado comentam e só a legislação brasileira poderá explicar o que houve. Ficamos pasmos, mas o que vimos até agora foi o poder de renascimento de uma Fênix, que é Fause Haten.

Podemos imaginar o que quisermos, até mesmo concluir o que quisermos, mas ainda não temos uma resposta, ou um ato que seja reparador dos estragos causados a tantos. Por felicidade, encontrei um Fause mais maduro, mais humano, mais exposto. Imediatamente me veio à imagem o pequeno siri, que para crescer se desprende de sua casa, sua proteção, sua casca, e sabe que por um período vai ficar vulnerável, a tudo e a todos. E sabe que é para crescer, e ficar forte. Abaixo, um registro do desabafo de Fause.

PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS