- Anuncie
- Assine

 
 
 
Urgente // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Troféu verde-amarelo
A 2ª edição do Los Angeles Brazilian Film Festival reúne Cauã Reymond, Márcio Garcia e Dustin Hoffman na Califórnia

Cauã Reymond comemora o troféu de melhor ator

Erika Mader e Murilo Rosa na premiação

Ganhar um prêmio em Los Angeles, a capital mundial do cinema, encheu Cauã Reymond de orgulho. Ele abocanhou o troféu de melhor ator por seu trabalho em Se Nada Mais Der Certo no 2º Los Angeles Brazilian Film Festival, que destacou os melhores do cinema brasileiro em 2008 entre quarta-feira 11 e domingo 15. "Foi uma honra receber esse prêmio. É compensador medir o resultado de um trabalho dessa forma", disse Cauã, que viajou sem Grazi Massafera e dividiu o posto de melhor ator com Leonardo Medeiros, de Feliz Natal, filme que ganhou também melhor direção para Selton Mello. Duplamente agraciado, já que Meu Nome Não é Johnny, no qual é protagonista, foi escolhido como melhor filme, Selton não pôde comparecer à festa.

Diferentemente de Márcio Garcia, que aproveitou uma folga nas gravações da novela Caminhos das Índias e voou até a Califórnia para receber um troféu especial por Excelência em Interpretação, pela atuação em Carmo. "Para qualquer profissional é gratificante ter seu trabalho reconhecido, ainda mais se tratando do Festival de Los Angeles", contou Márcio.

Dustin Hofman prestigia os filmes brasileiros

O festival prestou homenagem ao diretor Glauber Rocha, o que despertou o interesse de astros como Dustin Hoffman, que foi ao The Landmark Cinema no sábado 14. O ator americano conferiu o tributo e conheceu melhor o cinema nacional. Hoffman até pediu à organização uma cópia em DVD do filme Orquestra dos Meninos, protagonizado por Murilo Rosa. O brasileiro recebeu o prêmio de melhor ator pelo júri popular. "Fiquei feliz porque é meu primeiro prêmio internacional, mas mais ainda pela emoção que o filme causou. A história de Mozart merece muitos prêmios", disse Murilo.

Entre as estrelas brasileiras premiadas, Cláudia Abreu e Caroline Abras dividiram o posto de melhor atriz por suas atuações em Os Desafinados e Se Nada Mais Der Certo. Já Malu Mader e Mini Kerti ganharam o troféu de melhor documentário, pela direção de Contratempo. (Simone Blanes)

Márcio Garcia foi um dos premiados do festival

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS