- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Briga
Dado e Luana no tribunal
O ator Dado Dolabella enfrenta a ex-noiva Luana Piovani na justiça, seis dias após ter sido preso

TEXTO MACEDO RODRIGUES

Fotos: CARLOS ZAMBROTTI E PHILIPPE LIMA/ AG. NEWS
Luana Piovani entra pela lateral do 1º Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, no Rio
Dado Dolabella chega para a audiência acompanhado da mãe, Pepita Rodrigues, e é cercado por jornalistas

Eram 11h53 da segunda-feira 23 quando o ator Dado Dolabella chegou ao 1º Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, no centro do Rio, para a audiência que sacramentaria se ele seria condenado pela suposta agressão à ex-noiva, a atriz Luana Piovani na madrugada do dia 23 de outubro do ano passado. Naquela ocasião, após uma tumultuada discussão na boate 00, no Rio, os dois colocaram um ponto final na história de amor que mais parecia um conto de fadas moderno. De camisa social azul, calça preta e óculos escuros, o ator aparentava tranquilidade.

Ao ser indagado se considerava difícil enfrentar frente a frente aquela que um dia já considerou a mulher de sua vida, aquela com quem gostaria de casar e ter filhos, ele foi direto. "Não, difícil é ficar diante dessa situação. Com a Luana não tem problema. Acredito na Justiça, principalmente na Divina", evocou, repetindo as mesmas palavras que dissera na noite da quarta-feira 18, após permanecer quase 24 horas detido na Polinter, no bairro da Pavuna, depois que a Juíza Ane Cristine Scheele considerou um desrespeito à Justiça ele aparecer sorrindo em uma foto no camarote da Brahma com uma fita métrica nas mãos desrespeitando a distância de 250 metros da ex-noiva impostos pela Justiça.

Sete minutos após a chegada de Dado, Luana Piovani parava na porta do Juizado a bordo do PT Cruiser, carro dado pelo ex em seu aniversário de 32 anos. De terninho branco e blusa azul, a atriz desceu do automóvel escoltada por dois policiais na tentativa de evitar o assédio de dezenas de repórteres e fotógrafos que estavam em frente ao prédio. Protegida pelos policiais, Luana entrou pela lateral e não foi submetida ao detector de metal e nem à revista pela qual passam todos que ali chegam. A atriz não deu qualquer declaração. A audiência começou às 12h45 e, ao contrário do que havia sido veiculado, Luana e Dado não se sentaram cara a cara. A atriz ficou em uma sala reservada, mas precisou passar pelo ex-namorado ao entrar para a sala de audiência. Os dois não trocaram olhares e, de acordo com fontes do Juizado, ela pediu que Dado não assistisse ao seu depoimento.

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS