- Anuncie
- Assine

 
 
 
Celebridade // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Débora Bloch
DIVULGAÇÃO/TV GLOBO
Bete Balanço, a personagem-título do filme de 1984, era uma roqueira que deixava sua cidade natal, em Minas Gerais, e partia para o Rio de Janeiro para conquistar a fama. Essa poderia ser a história de sua intérprete, Débora Bloch, também mineira, que se mudou para o Rio. Ela chegou a tocar saxofone nos tempos em que integrava o grupo teatral Manhas e Manias, mas deixou o instrumento. O que não pôde abandonar foi a marca deixada por Bete Balanço. Durante muito tempo, sempre que chegava a uma festa, ouvia a música-tema do longa. E se a personagem ajudou a compor um retrato da geração ligada ao rock nacional, Débora está ligada a um grupo que fez história inventando um jeito de se fazer humor. Participou do TV Pirata (1988), na tevê, e fez espetáculos como o Cinco Vezes Comédia (1996). Mas nem só de riso é feita a carreira da atriz, que começou na televisão em Jogo da Vida (1981) e, nos palcos, fez trabalhos diversos, como Fica Comigo Esta Noite (1990) e Tio Vanya (2003). Quando atuou no filme Veja Essa Canção (1994), a filha Júlia, do casamento com Olivier Anquier, foi a estrela dos bastidores. Quando a bebê chorava, as filmagens paravam para que ela fosse amamentada. Débora, mãe também de Hugo, igualmente conheceu a rotina dos bastidores quando criança. Esperava nas coxias pelo pai, o ator Jonas Bloch. Até que resolveu ser atriz e estreou nos palcos em Rasga Coração (1980).


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS