- Anuncie
- Assine

 
 
 
Diversão & Arte // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Música
Working on a Dream
Novo álbum de Bruce Springsteen expressa esperança e fé no sonho de Barack Obama

ESPÉCIE DE PORTA-VOZ dos trabalhadores dos EUA, sobretudo daqueles excluídos do sonho americano, Bruce Springsteen sempre usou a música como arma política. É sintomático que seu 15º álbum de estúdio, Working on a Dream, seja um dos trabalhos mais otimistas e esperançosos do artista. Mesmo sem letras explicitamente políticas, o CD expressa a fé do cantor no sonho de Barack Obama, cuja vitoriosa campanha para a Presidência dos Estados Unidos contou com forte engajamento de Springsteen. Tal como o magistral álbum anterior do cantor, Magic (2007), Working on a Dream foi gravado com a E-Street Band, sua fiel companheira. A diferença é que, em vez da desesperança que pontuava Magic, num efeito colateral da era de George W. Bush, o novo disco exala positivismo em faixas como “My Lucky Day” (rock urdido com a sonoridade típica da E-Street Band), a balada “Queen of the Supermarket” e o tema que dá título ao CD. Um dos destaques do repertório todo inédito é “Outlaw Pete”, folk rock de contornos épicos em que Springsteen narra a saga de bandido do Oeste norte-americano, com clima que evoca os filmes de western. Pena que, no todo, “Magic” tenha repertório mais inspirado. Parece que a desilusão é combustível mais eficaz para a criação artística.Mauro Ferreira

Sonoras

Hotel Emiliano, seleção do DJ Tony Montana
Discos de lounge abusam da elasticidade do gênero sem apresentar unidade. Este álbum duplo, que reúne os volumes seis e sete da série lounge do Hotel Emiliano (SP), é exceção. A seleção do DJ Tony Montana tem dois destaques: Bebel Gilberto cantando o baião “Juazeiro” com o grupo novaiorquino Forro in the Dark e a abordagem psicodélica do duo Thievery Corporation para “Meu Limão, meu Limoeiro”.

 

Que Nega É Essa, Verônica Sabino
A cantora, que tem feito discos modernos e injustamente ignorados, passa a limpo seu passado musical neste CD/DVD que registra show gravado ao vivo. Entre as novidades, há parceria de Sabino com Zeca Baleiro (“Blues em Braille”) e duas músicas de Vítor Ramil, “Invento” e “Longe Daqui” (esta com adesão do autor). Rodrigo Maranhão intervém com voz e cavaquinho no baião “Rosa que me Encanta”.

 

Violas de Bronze, Siba e Roberto Corrêa
Poeta e tocador de rabeca projetado no grupo Mestre Ambrósio, Siba tem construído criativa carreira solo com leitura moderna do maracatu que brota na Zona da Mata pernambucana. Roberto Corrêa é um dos maiores tocadores de viola do Brasil. A união destes dois grandes artistas rendeu belo disco enraizado nas tradições nordestinas. O repertório alterna faixas cantadas e instrumentais. (M.F.)

 

Ouvi e gostei
Thaís Fersoza

“Gosto muito da bateria da Viradouro e adorei quando eles misturaram samba e funk pela primeira vez, em 1997. O samba-enredo,
‘Luz! Trevas! A Explosão do Universo’, era ótimo. Outro de que gostei muito foi
‘Peguei um Ita no Norte’, do Salgueiro, em 1993.”

Thaís Fersoza é atriz e está no ar em Mutantes – Caminhos do Coração



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS