- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Internacional
Lindas como sempre
Michelle Pfeiffer e Demi Moore ofuscam atrizes mais jovens no Festival de Cinema de Berlim, que premiou filme peruano

Fotos: IMAGE FORUM
Michelle Pfeiffer participou do festival com o filme Chéri
Demi Moore brilhou no tapete vermelho antes da exibição de Happy Tears

Michelle Pfeiffer, prestes a completar 51 anos, disse que são os exercícios físicos e a alimentação balanceada. Demi Moore, de 46, credita ao fato de ter posto a família como prioridade, antes da carreira. As receitas de beleza das duas atrizes não poderiam ser mais prosaicas - e com resultados tão surpreendentes. As duas foram as mais assediadas durante o Festival de Cinema de Berlim, realizado entre os dias 5 e 14, ofuscando atrizes mais jovens, como Keira Knightley e Renée Zellweger.

Depois de ter passado cinco anos longe das telas, Michelle voltou a fazer filmes em sequência e não se queixa dos papéis para atrizes mais velhas. Ao contrário, diz que eles diminuem em quantidade, mas ficam melhores. Ela participou do festival concorrendo em Chéri, reeditando a parceria com o diretor britânico Stephen Frears. Há 20 anos, eles haviam feito Ligações Perigosas, que rendeu a ela a primeira indicação ao Oscar.

Demi Moore, que já interpretou de stripper a militar, foi divulgar Happy Tears, uma tragicomédia em que aparece de visual desleixado. Ela interpreta uma mulher que tem de se reconciliar com a irmã e cuidar do pai, que sofre de uma doença rara.

Ambas saíram de Berlim sem prêmios. O vencedor do Urso de Ouro de melhor filme da 59ª edição do evento foi La Teta Asustada, da peruana Claudia Llosa. A melhor atriz foi a austríaca Birgit Minichmayr (por Alle Anderen), e o melhor ator, o malinês Sotigui Kouyaté (por London River). José Padilha, ganhador do prêmio principal no ano passado com Tropa de Elite, exibiu o novo Garapa, mas fora da mostra competitiva.


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS