- Anuncie
- Assine

 
 
 
Cinema // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







DRAMA
Operação Valquíria
Coadjuvantes roubam a cena em filme que retrata a história real de um atentado contra Hitler

Personagem de Tom Cruise lidera os oficiais alemães descontentes com o líder nazista

A ENORME PUBLICIDADE GERADA com a presença do astro Tom Cruise no Brasil faz Operação Valquíria chegar aos cinemas badalado. Essa vinda tem explicação: ele é também produtor, e o filme estava precisando de um empurrão, já que não fez o sucesso esperado nas bilheterias dos EUA. Se Cruise mandou bem no marketing, o mesmo não se pode dizer do seu trabalho como ator. Sua atuação não chega a ser ruim, mas é contida e sem grandes nuances. Mas o filme tem vários personagens com participações importantes e assim há espaço para que Kenneth Branagh e Tom Wilkinson roubem as cenas em que aparecem.

Trata-se da história real do final da Segunda Guerra, quando altos oficiais alemães, descontentes com o visível enlouquecimento de Hitler, organizaram alguns atentados contra o líder nazista.

O maior mérito do diretor Bryan Singer está em conseguir criar um clima de suspense numa história cujo final todos conhecem, ou seja, sabemos que Hitler sobreviveu aos poucos atentados que o atingiram. Foram 15 ao todo, sendo este, do filme, o mais importante, já que o deixou com sequelas como a surdez parcial de um ouvido e uma perna manca.

A produção é caprichada, e o diretor consegue alguns bons momentos de suspense, à maneira de Alfred Hitchcock. Em uma das boas cenas, Branagh precisa recuperar uma garrafa do licor Cointreau que esconde uma bomba, que ele havia dado a um acompanhante do líder nazista, mas que não explodiu. Também a maneira como se recorre à presença dos telefones, quando a trama está para ser descoberta, lembram o estilo do mestre do suspense. De quebra, o filme livra a cara dos alemães, ao mostrar que, de fato, muitos eram contra as atrocidades de Hitler e deram a vida por isso. (14 anos) Marcelo Lyra

 


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS