- Anuncie
- Assine

 
 
 
Celebridade // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Ensaio
Garota dourada
A atriz Fernanda Souza diz que não é o mulherão que as pessoas veem na tevê, ensina os segredos de sua boa forma e orgulha-se de proporcionar estabilidade financeira aos pais

TEXTO LUCIANA BARCELLOS COLABOROU THAÍS BOTELHO FOTOS MAURO NASCIMENTO/AG.ISTOÉ

Maiô VIX para MY PHILOSOPHY short DIESE

Embora o assédio masculino tenha aumentado depois que ela tingiu os cabelos de louro, Fernanda garante que está solteira, e ainda não se acostumou a ser chamada de "gostosona" na rua. "Cabelo louro chama muita atenção. É impressionante. Volta e meia eu o prendo, porque não me sinto loura", conta. Para perder em três meses, os sete quilos que ganhou quando fez a gordinha Carola na novela O Profeta, ela abandonou as dietas loucas do passado e fez uma reeducação alimentar. Atualmente, confessa que está sofrendo um bocado para manter o corpão. "Não tenho esse desapego com comida. Penso sempre em comer, então tenho que fazer um trabalho diário de exercícios", diz, resignada. Doces foram cortados, assim como os carboidratos à noite. Para o metabolismo ficar mais acelerado, ela passou a comer a cada três horas e incorporou ao cardápio chá branco, frutas e muita água. "Vivo à base da lei da compensação: se vou num jantar, seguro a onda durante o dia. Faço o 'dia do lixo', aquele dia que você come o que dá vontade. Mas, óbvio, com consciência, não dá pra chutar o balde", avisa.

A rotina inclui ainda musculação diária, treinamentos com corrida e elástico na areia da praia, exercícios localizados e acrobacia em tecido. Recentemente ela descobriu os benefícios do surfe e pratica o esporte há dois meses. "Não gosto de malhar. Quer coisa mais desconfortável do que fazer agachamento? Mas gosto do resultado e, é claro, você vai querendo melhorar. Daqui a pouco vou querer ser a Madonna", brinca.

Depois de muitas risadas, aos poucos, a garota que adora fazer piada sobre tudo, revela-se uma mulher madura, independente e responsável. Fernanda Rodrigues de Souza engana muito. Aos cinco anos de idade, quando toda garotinha queria brincar de boneca Barbie, ela acordava às seis da manhã para pegar dois ônibus com a mãe para participar de testes de publicidade ou gravar comerciais. Até os 13 anos, já tinha feito mais de 250 comerciais. Hoje, aos 24, já acumula 19 anos numa carreira promissora que lhe deu a oportunidade de sustentar a família. De origem humilde, Fernanda foi quem pagou os próprios estudos com o dinheiro que ganhava dos comerciais. "Se estou aqui hoje é por causa da minha família. Meus pais não trabalham mais. Tenho essa responsabilidade por tudo que eles fizeram, não só por gratidão, mas porque sou filha, e filho é isso. Curto muito cuidar deles, faço isso com o maior prazer", conta, orgulhosa

Embora não revele o quanto já acumulou em quase duas décadas de carreira, a atriz paulistana conta que aprendeu a investir em imóveis com a mãe comerciante. "Foi ela quem comprou todos os apartamentos. Se não fosse ela, não teria metade do que tenho hoje", diz. Fernanda só é comedida em relação ao que considera futilidade. "Não me sinto à vontade em gastar R$ 3 mil numa sandália, numa bolsa. É tudo modismo. Sempre tem uma coisa que substitui e fica tão lindo quanto", ensina ela. De férias das gravações do seriado da tevê até março, Fernanda está na peça Enfim Nós ao lado do ator Bruno Mazzeo no Rio.

''Não me sinto à vontade em gastar R$ 3 mil numa sandália, numa bolsa. É tudo modismo''

FERNANDA SOUZA

 

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2

Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS