- Anuncie
- Assine

 
 
 
Cinema // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Vivemos uma loucura
Fotos: DIVULGAÇÃO
O titã Branco Mello registrou a história da banda

O músico dos Titãs, que desde 1986 filma os bastidores da banda, preparou com o co-diretor Oscar Rodrigues Alves, o documentário Titãs, a Vida Até Parece uma Festa, com as imagens de seu rico acervo:

Qual foi a sua motivação para realizar Titãs, a Vida Até Parece uma Festa?
O grande barato desse filme é mostrar ao novo público que não nascemos com
40 e tantos anos. Temos uma história, vivemos uma loucura, um desafio, mudamos
coisas na música e temos muito orgulho de tudo isso.

Como surgiu a idéia de registrar a trajetória da banda?
Começamos a ganhar um pouco de grana com o Cabeça Dinossauro (1986),
disco que vendeu bem. Foi o momento de comprar uma câmera. Já pensava:
"um dia vou fazer um filme com essa história", só não sabia quando terminaria.

No documentário, vocês retratam o momento quando os Titãs se
tornaram realmente grandes. Como foi essa explosão?

Foi com "Sonífera Ilha", de 1984, que tocava em todas as rádios do Brasil.
Um som superesquisito, com influências de Ska, coisa rara por aqui. A
gente tocava três vezes no show: no começo, no fim e no bis. Era nossa
"'Ana Júlia' dos Los Hermanos", nosso primeiro grande hit.

Quais os acontecimentos da banda que mais lhe marcaram?
As saídas de alguns integrantes (Arnaldo Antunes e Nando Reis) e também
a morte do Marcelo (Frommer) foi pesada. A gente passou muito tempo
junto e tem aquela coisa do rock, de achar que vai viver pra sempre. Foi um
choque. (12 anos) Gabriel Debia

Vi e gostei Camila Pitanga

"A Festa da Menina Morta, do Matheus Nachtergaele, é um filme forte e fala de um Brasil pouquíssimo explorado. Daniel Oliveira arrasou na interpretação. E também adorei Era Uma Vez, segundo filme do Breno Silveira." Camila Pitanga é atriz


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS