- Anuncie
- Assine

 
 
 
Celebridade // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Elton John

ARQUIVO AG.ISTOÉ

Elton John nasceu Reginald Kenneth Dwight, mas já foi Ann Orson e Lady e Lord Choc Ice, entre alguns dos pseudônimos que o músico usou nos mais de 40 anos de carreira. O nome artístico, união dos nomes do saxofonista e do líder da banda Bluesology, com que tocou na adolescência, vem precedido de “Sir” desde 1998, quando ganhou o título de cavaleiro da coroa britânica. A personalidade múltipla reflete a música cheia de influências, misturando rock, pop e gospel e usando sons inusitados, como o de uma espineta, instrumento de cordas e teclado, no primeiro disco, Empty Sky, de 1969. Mas inseparável é o piano, que começou a tocar aos três anos.

O menino-prodígio começou a fazer sucesso com o trabalho do ano seguinte à estréia, disco que levava seu nome. A década de 70 é considerada o melhor período da carreira do cantor, quando lançou os hoje clássicos Goodbye Yellow Brick Road e Captain Fantastic and the Brown Dirt Cowboy. Em 1984 (ano da foto de baixo), Elton John iniciou uma bem-sucedida turnê mundial, apresentando-se para mais de dois milhões de pessoas. O maior hit da carreira foi “Candle in the Wind”, tributo à princesa Diana que vendeu mais de 33 milhões de cópias. Parceiro civil de David Furnish desde 2005, Elton John veio ao Brasil pela primeira vez em 1995 e volta agora, para shows nos dias 17 deste mês, em São Paulo, e 19, no Rio de Janeiro.

AP

 


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS