- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Gravidez
A doce espera por Davi
Às vésperas de se tornar mãe, Claudia Leitte fala dos receios que sentiu nos primeiros meses de gravidez, conta que sonhou com o rosto do bebê, diz que já fez várias músicas para o primogênito e pretende ter mais filhos

TEXTO RENATA MENDONÇA

"Meu Davi vai nascer em Salvador, cercado pela família. Acho que vão transformar o hospital num verdadeiro carnaval"

''Tive momentos de muito desejo e outros de nenhum. Toda mulher grávida sente isso''

CLAUDIA LEITTE, SOBRE SEXO NA GRAVIDEZ

As festas de fim de ano ganharam um sabor especial para Claudia Leitte. Grávida de nove meses, a cantora curte com Davi no ventre a chegada do novo ano. De férias "forçadas", pois o primeiro filho com o empresário Márcio Pedreira está previsto para nascer até o dia 16, Claudia já se prepara para os novos tempos. Nada, porém, que a assuste. A cantora foi uma privilegiada durante toda a gestação: sentiu poucos enjôos, engordou quase nada e cumpriu à risca uma extensa lista de shows. A agitação - com direito a mudança para casa nova - foi tanta que Claudia só parou para curtir o barrigão no finalzinho da gravidez. E engana-se quem pensa que essa carioca - mas "baiana de coração" - arretada pretende diminuir o ritmo da carreira para cuidar do primogênito. Ela retoma as atividades apenas um mês após dar à luz. Acredita que terá o aval de Davi para retomar seu ritmo. "Ele adora me ouvir cantar "Pássaros". Fica quieto quando eu canto, se paro, ele se movimenta, então torno a cantar e ele se aquieta outra vez."

Foi tranquilo trabalhar na gravidez?
Não foi nada tranqüilo. Existia em mim um certo desconforto, apesar de saber que tudo corria bem com minha gravidez. Havia os enjôos no comecinho, mas o mais complicado foi lidar com toda euforia que é a minha vida sem conhecer os meus limites, afinal, meu corpo já não era o mesmo. Além disso, as pessoas estavam curiosas; eu tinha uma agenda abarrotada e uma equipe de músicos, produtores e fãs querendo saber como as coisas iam caminhar. Então, rolou um pouco de pressão, sim. Deus me protegeu. Eu sei. Mas à medida que ia passando por cada situação, ia me fortalecendo. Pensei em minha mãe, que teve muito trabalho quando estava grávida e nas outras tantas mulheres que precisam trabalhar, e pronto. Agora que aprendi a lidar com tudo isso e que descobri o enorme prazer que é estar grávida, estou no nono mês, prestes a dar à luz.

Você já se sente mãe?
Vivo vislumbrando várias situações que me assustam um pouco. Isso varia entre dar o primeiro banho e como educar Davi nesse mundo doido. Mas acho que ser mãe é um processo gradativo, um exercício diário. Muito aprendizado, segundo minha mãe, que é uma exímia mamãe. Eu me sinto mãe, mas acho que esse sentimento vai crescendo com o tempo, sabe? Mudanças aconteceram e foram me direcionando desde que escutei o coraçãozinho do meu bebê pela primeira vez. A cada dia, nosso corpo, nossos pensamentos e nossa vida vão se moldando para conceber essa bênção.

Você já sonhou com ele?
Antes de saber o sexo, sonhei com ele. Vi os olhinhos miúdos, os cabelos loiros e as bochechas grandes. Lindo e risonho! Contei a Márcio, logo que acordei: "Vamos ter um menino e ele vai se chamar Davi." Foi um prenúncio.

''Não me senti mais bonita, mas isso não significa que me senti feia. Márcio gostou dos meus seios fartos. Eu não''

Qual é a sua expectativa quanto ao nascimento de Davi?
Quero um parto natural, mas não vou me sentir frustrada caso haja alguma impossibilidade de isso acontecer. Davi tem até o dia 16 de janeiro para se decidir, depois disso completo 40 semanas de gestação e vou me entregar à decisão do meu médico. Além disso, estou em casa. Meu Davi vai nascer em Salvador, cercado pela família. O nascimento será tranqüilo e muito celebrado. Acho que vão transformar o hospital num verdadeiro carnaval.

Qual a sua principal preocupação em relação à educação de seu filho?
Quero que ele seja um homem íntegro e que faça a diferença nesse mundo. Vamos educá-lo para servir a Deus. Nada de religiosidade. Abomino. Quero apenas que meu filho tenha princípios e para mim não há como desvincular isso de Deus!

E sua alimentação?
Quantos quilos ganhou? Meu apetite está aguçado. Sinto uma atração enorme por doces e nunca fui assim. Mas por ser ativa e ter hábitos alimentares saudáveis, só engordei oito quilos e meio. Até o fim da gravidez terei engordado uns dez quilos.

Está preocupada com a hora de voltar à forma? Como planeja fazer isso?
Estou um pouco ansiosa sim. Retomo minhas atividades um mês depois de parir, em pleno Carnaval, me apresentando durante quatro dias. Não sei como meu corpo vai estar. Estou otimista e acredito que o fato de receber um presente como esse vai me trazer muita satisfação e renovar meus desejos. Posso garantir que vou me alimentar bem, pois não sei se vou conseguir conciliar a chegada do meu bebê com uma atividade física, ou qualquer outra coisa, em tão pouco tempo.

Já escreveu alguma música para Davi?
Escrevi algumas,massão tão pessoais. Cantigas de ninar, coisinhas que quero cantar só pra ele.

Como foi a escolha do nome?
Queria um nome curtinho e com um significado especial. Davi significa "o amado" em hebraico. Ele foi um personagem Bíblico muito importante, um guerreiro que representou um povo com hombridade e foi respeitado e amado por ele.

Pretende cuidar pessoalmente de Davi ou contará com a ajuda de uma babá?
Eu quero ter uma enfermeira nos três primeiros meses. Também penso em contar com o apoio de minha mãe, minha sogra e, principalmente, de minha avó. Quero aprender com elas. Depois, eu e Márcio daremos banho, o alimentaremos e vamos educá-lo. Queremos participar de sua vida. Ainda não escolhemos uma babá, mas sei que essa será uma tarefa difícil, caso a gente necessite.

Pretende diminuir o ritmo de trabalho?
Pretendo fazer qualquer coisa pelo meu filho. Caso haja necessidade de diminuir o ritmo por causa dele, o farei sem pestanejar. Sou uma mulher como qualquer outra que precisa e se realiza com o trabalho, além disso, sou determinada e "raçuda", sei que vou conseguir dar conta de tudo.

Deseja ter mais filhos?
Quero ter mais dois. Pretendo esperar mais uns dois ou três anos pelo próximo.

Como você e Márcio estão se preparando para que a vinda de Davi não "mude" o casamento de vocês?
Não nos amedrontamos e sempre expomos o que sentimos sem sermos melindrosos, pois somos muito amigos. Faz poucos dias que conversamos sobre passar mais tempo a dois nessa reta final. Planejamos ir para o litoral e passar o Réveillon sozinhos. Sabemos que nossa vida vai mudar, mas nos amamos muito. Davi é fruto desse amor e só vai fortalecer nossa união.


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS