- Anuncie
- Assine

 
 
 
Urgente // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Hebe duas vezes feliz
A paulista Hebe Camargo comemora no Copacabana Palace a comenda mais importante do município do Rio e a renovação do contrato com o SBT

Após a cerimônia, Hebe brincou: “Não sou perua, mas posso viajar com a medalha?”
Na saída da festa, a apresentadora percebeu que fãs a aplaudiam da janela do prédio. Sempre simpática, ela sorriu e acenou a eles

A entrega da medalha Pedro Ernesto, a maior honraria concedida pelo município do Rio de Janeiro, à paulista Hebe Camargo tinha tudo para ser uma cerimônia solene, no Salão Cristal do Copacabana Palace. A formalidade foi substituída pela descontração da apresentadora, logo nos primeiros minutos da cerimônia. Bastou o mestre-de-cerimônias Roberto Canazio explicar que foi Pedro Ernesto, quando prefeito, que oficializou o Carnaval carioca na década de 30, para Hebe já soltar a primeira gracinha. “E eu já era rainha de bateria.”
Foi assim, num clima bem-humorado e de muita emoção que Hebe recebeu os convidados na noite da quarta-feira 17, no Rio. Ela estava inspirada. Na mesma semana, a apresentadora renovou seu contrato com o SBT, resolvendo a pendência profissional que durante meses a deixou, como ela mesma definia, “tristinha”. Com um vestido de renda branca de Ângela Lemos, a apresentadora chegou distribuindo sorrisos. Ao se deparar com Fernanda Montenegro e Lily Marinho, viúva do jornalista Roberto Marinho, sentadas na primeira fila, ajoelhou-se diante das duas para reverenciá-las. Durante pouco mais de uma hora, a homenageada discursou, chorou ao cantar o “Hino Nacional” e vibrou ao cantar “Valsa de Uma Cidade” e “Cidade Maravilhosa” com o coro da Câmara Municipal do Rio.
À vontade, como se estivesse no comando de seu programa no SBT, ela provocou risadas entre os convidados. “Quando chegar à idade de me chamar de senhora, eu te aviso”, disparou para o deputado federal Otávio Leite (PSDB), autor da homenagem, que insistia em chamá-la formalmente de senhora. Depois do discurso, ela confessou. “Falei tudo isso para ver se me acalmava. Papai Noel me deu um presente de Natal. Vou completar 80 anos no ano que vem”, disse, sendo interrompida por um convidado, que gritou. ‘Tá ótima!’. Hebe devolveu: “É porque não é com você.”
Ao receber a medalha, ela não segurou a emoção. Fez um discurso curto, no qual falou sobre as dificuldades que já passou na vida, e garantiu que nunca se esqueceria da homenagem. “Eu não mereço essa medalha porque sou uma apaixonada pelo Rio. Afinal, todos são”, brincou. Já no final da festa, a apresentadora não se agüentou: “Não sou perua. Mas posso viajar com a medalha amanhã?”, indagou, provocando mais risos.
O alto-astral da homenageada contagiou os convidados. “A Hebe é fenomenal. Estou muito feliz por ela ter recebido essa condecoração. Certamente os paulistas vão ficar com ciúmes. Eles estão sempre, né?”, brincou dona Lily Marinho. A atriz Daniela Escobar, que acabou de voltar ao Brasil após uma temporada de dois anos em Los Angeles, não poupou elogios. “A Hebe é amada pelo Brasil inteiro. É uma instituição. Nada mais justo que ela receba essa homenagem.” Atendendo a um pedido da loura, Fernanda Montenegro subiu ao palco e derramou-se em elogios à apresentadora. “Todas as comendas são suas. É um prazer termos você em nossa cidade. Devemos dar também a cidadania carioca”, disse. (Luciana Barcellos)


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS