- Anuncie
- Assine

 
 
 
Música // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Tell Tale Signs
Bob Dylan mostra como recuperou o brilho nos últimos anos em volume com fonogramas extra-oficiais

ROCK/ FOLK
 
Foto: DIVULGAÇÃO
O novo álbum de Dylan tem 27 gravações e traz fotos e textos
ALVO DE PIRATARIA desde a década de 60, época em que não havia a indústria criminosa da falsificação de discos a enfraquecer a indústria fonográfica, Bob Dylan criou em 1991 a The Bootleg Series para oferecer aos fãs, de forma legítima, fonogramas extra-oficiais de sua discografia. Tell Tale Signs, o oitavo volume da coleção, acaba de chegar ao mercado brasileiro na forma de CD duplo (no Exterior, a edição é tripla). Incrementado com libreto com fotos e textos sobre o material apresentado, Tell Tale Signs reúne 27 gravações que cobrem o período que vai de 1989, quando Dylan lançou Oh, Mercy, até 2006, ano do vigoroso Modern Times. O volume é um dos melhores da série pela alta qualidade das músicas inéditas e dos takes alternativos extraídos das sessões de discos como Time out of Mind. Deste álbum de 1997, sobraram boas composições como "Red River Shore". Soma-se à excelência do material o fato de que Tell Tale Signs enfoca justamente o período em que Dylan recuperou a velha forma. Talvez por não procurar inserir novos ingredientes na sua receita de rock embebido em folk, country e blues, o compositor exibiu nos últimos três álbuns um viço que havia desaparecido de sua discografia nos anos 80. Mauro Ferreira

Top 5
Mallu Magalhães
indica

A cantora folk indica cinco músicas que

inspiram seu trabalho:
"A Outra" (Los Hermanos)
"Junk" (Paul McCartney)
"I Wanna Be Like You"
(The Jungle Book - Disney)
"Walking Spanish" (Tom Waits)
"House of the Rising Sun"
(Woody Guthrie, Leadbelly e Pete Seeger)

sonoras

Os Doces Bárbaros
Trinta anos depois de sua estréia no cinema, o filme de Jom Tob Azulay chega ao DVD com a abordagem politizada da turnê realizada em 1976 pelo grupo formado por Caetano Veloso, Gal Costa, Gilberto Gil e Maria Bethânia. A prisão de Gil em Florianópolis (SC), por porte de maconha, deu sentido extra musical ao filme. Cenas cortadas pela censura da época e entrevista com o diretor valorizam a edição.
Chinese Democracy,
Guns N' Roses

O tempo não esperou pelo Guns N' Roses enquanto Axl Rose retocava há anos o primeiro álbum do grupo desde 1993. Chinese Democracy se revela irregular. Somente uma ou outra faixa, como "Scraped", evoca aquela banda cheia de energia que lotava estádios na virada dos anos 80 para os 90. Em baladas como "This Is Love", o Guns soa como clone de si mesmo.
Certifiable - Live in Buenos Aires, The Police
A turnê que reuniu o trio inglês, entre maio de 2007 e agosto deste ano, foi uma das mais lucrativas da indústria da música. Este kit de DVD e CD documenta a passagem do show pela Argentina em dezembro. Sting, Stewart Copeland e Andy Summers enfileiram sucessos para satisfazer o público interessado em ouvir músicas como "Message in a Bottle". O valor é mais histórico do que musical. (M.F.)

Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS