- Anuncie
- Assine

 
 
 
Teatro // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Gosto pela desordem
O ator é o protagonista de Calígula, peça de Albert Camus sobre o cruel e extravagante imperador rom

JOÃO CALDAS
“Tenho admiração pelas pessoas que bagunçam os padrões”, diz Thiago Lacerda

Como se aproximou do personagem?
Calígula leva tudo ao extremo, questiona verdades. A gente finge que é livre, que é rico, que é bem-educado, que ama a família, e Calígula testa esses limites. Gosto dessa coisa caótica. Tenho admiração pelas pessoas que bagunçam os padrões.

A imagem mais forte que se tem dessa história é a do filme (1979), com horas de cenas de sexo. Isso prejudica a peça?
Adoro esse filme, é um cult erótico. Mas não é Camus, que não tem essa proposta erótica.

Houve uma montagem anterior do espetáculo, com Edson Celulari, e ele ficava nu em cena. Você tem dito que não fará isso.
Ainda não decidimos. Fica parecendo que a coisa mais importante é se o Thiago vai ficar pelado ou não. Essa não é uma preocupação. Claro que há libido do início ao fim, mas não tem a ver com sexo.

Como fica a peça, agora que você vai fazer Negócio da China? Já sabe qual será o seu papel?
Não tenho muito o que dizer, porque realmente não sei como será. Estou envolvido com a peça e não vou alterar o cronograma.

Você tinha um acordo com a Globo para ficar um tempo fora das novelas?
Tinha, mas o prazo dela já acabou. Fiquei um ano em período sabático, me dedicando às minhas coisas, ao meu filho (Gael, dele e da atriz Vanessa Lóes), lendo, ou mesmo não fazendo nada. O ócio é revigorante. No final disso, surgiu Calígula. Vou fazer a novela com o maior prazer, mas vou contar com a direção para resolver problemas de horário de gravações e da peça. (14 anos) Aina Pinto

Teatro Paulo Autran – Sesc Pinheiros, r. Paes Leme, 195, São Paulo, tel: (11) 3095-9400. Até 21/12 e volta em 08/01.

CAUÊ MORENO/ AG. ISTOÉ

Vi e gostei Adriane Galisteu

“Há três peças em São Paulo que não se pode deixar de ver: A Cabra ou Quem é Sylvia?, que é maravilhosa, Hamlet e O Mistério de Irma Vap. Essa nova versão é tão boa quanto a anterior, porque os atores (Marcelo Médici e Cássio Scapin) são incríveis”

Adriane Galisteu é atriz e apresentadora de tevê

 


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS